29 de ago de 2011

Gatos Encantados - Lançamento O Livro dos Gatos

Há algum tempo, recebemos uma mensagem da Ana Cristina que dizia o seguinte:

"Olá!

O projeto de vocês foi recomendado pelas meninas da Confraria dos Miados e Latidos.

Meu nome é Ana Cristina, sou escritora, editora e a humana de dois gatos - Maradona e Fiduma. Meu marido, o ilustrador e também escritor Estevão Ribeiro, escreveu um livro ano passado sobre a história de cinco gatinhos, chamado "O livro dos gatos". Este ano conseguimos uma editora que aceitou lançar o livro dentro de uma proposta especial: fazer uma campanha para arrecadar fundos para ONGs e projetos que cuidem de animais de rua. Gostariamos de ter o projeto de vocês como parceiro nessa empreitada."

Levamos um susto, pois, como todos sabem, ajudas assim não são coisas corriqueiras no nosso dia-a-dia.

Agora, chegou a hora do lançamento do livro e é óbvio que vamos divulgar o evento!!!!

Obrigada, Estevão, obrigada Ana Cristina, obrigada meninas da Confraria por nos indicar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Quando? Sábado, 03 de setembro - 14:00 - 15:00

Onde? XV Bienal do Livro do Rio de Janeiro, Estande da SARAIVA.

ATENÇÃO: quem não puder ir no dia/horário, o livro vai estar a venda no estande da Vermelho Marinho/Llyr, Q12 Pavilhão Verde.



Release

O Livro dos Gatos

Cinco gatos.

Cinco histórias.

O destino de um mudando a vida de todos.

Em uma grande cidade, cinco felinos vivem suas vidas. Um é o bichinho de estimação de uma enfermeira, outra viva na casa de uma madame. A casa de ração desse bairro é o lar de outra gatinha, enquanto um gato que era branco mas ficou cinza vigia a oficina do borracheiro. Somente o gatuno ronda livre pelas ruas. Estão separados, mas o Destino faz com que se unam novamente para atender um último pedido.

“O Livro dos Gatos” de Estevão Ribeiro fala sobre diversos temas relacionados ao convívio entre pessoas e animais nas cidades, como abandono, adoção, segurança, morte e cooperação. Também será usado como uma maneira de alertar as pessoas sobre as condições – muitas vezes precárias – em que vivem os animais de rua e como parte de uma campanha para arrecadar fundos para Organizações Não Governamentais que auxiliam animais abandonados. Já foram escolhidas duas ONGs, uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro, que a cada livro vendido irão receber 5% do preço de capa como doação para manterem o seu trabalho.

Especificações:

O livro dos gatos

Texto e ilustrações de Estevão Ribeiro

Dimensões: 20 x20 cm

68 páginas

ISBN: 978-85-64298-36-1

Preço de capa: R$ 25,00

Sobre o autor

Estevão Ribeiro nasceu em Vitória/ES em 1979 e publicou seu primeiro trabalho em quadrinhos no jornal Notícia Agora em 2000. Desde lá, escreveu roteiros para mais de 600 páginas de histórias em quadrinhos, inclusive para a Turma da Mônica. É autor de

dois romances, roteiros audiovisuais e é criador da tira Os Passarinhos, publicada em sites e jornais desde 2009.

“O Livro dos Gatos” é seu primeiro livro infantil.

Twitter: @estevaoribeiro

Sobre a Llyr Editorial:

Llyr é o deus-mar da mitologia céltica da região onde hoje fica o País de Gales. Foi uma figura presente no grande épico chamado Mabinogion. E com suas benções que viemos trazer até vocês um mar de aventuras, um oceano de mistérios.

Llyr Editorial é o selo de literatura especulativa da editora Vermelho Marinho. Coordenado por Ana Cristina Rodrigues, tem como missão apresentar ao público leitor histórias de qualidade e envolventes, sejam elas de Ficção Científica, Fantasia, Terror, Romance Sobrenatural, Steampunk…

Sua proposta é lançar novos autores e nomes consagrados, sempre buscando entretenimento com qualidade literária.

28 de ago de 2011

Gatos Encantados – “Benvinda”!!!!

Hoje, 27 de agosto, fomos ao Parque.

Clique na setinha para ler o relato ouvindo uma música especialmente escolhida para hoje!

No bairro onde eu moro, o tempo estava terrível! Nublado, frio, ventando e até chuviscando!

Coloquei uma roupa quentinha, me armei com um guarda-chuva (e ainda levei um casaco) e fui encontrar com a Sônia.

No bairro onde a Sônia mora, o tempo não estava tão feio...

Fomos comprar os 3 sacos de ração para os gatos e partimos para o Parque.

No bairro onde fica o Parque, o tempo estava lindo! Um sol de rachar! E eu mega agasalhada, cozinhando debaixo do sol! rsrsrs

Coisas do Rio de Janeiro! Rsrs

Enfim, deixamos os pacotes de ração com o nosso amigo segurança e fomos para o Reduto.

Nossa chegada, pra variar, é motivo de festa para os gatos! Eles vêm correndo ao encontro do carro e rolam no chão de alegria!

Que recepção calorosa!!!!!!!!

Não sei se é pela nossa chegada ou pela certeza de uma comidinha diferente e mais gostosa...

Já sabem que tem "papá" gostoso e já se encaminham para o local onde colocamos os potinhos!

Mas, seja como for, eu e Sônia sempre nos emocionamos com a reação deles!

Estavam todos lá!

Patynho, Filhota, Mamãe da Filhota, Pancinha, Gooordo, Linda Irmã e o Pretinho que só come ração seca. Menos Sophie...

Patynho muito lindo bocejando

Filhota

Gooordo e sua linguinha de fora

Como, na nossa chegada, perguntamos aos seguranças da Casa de Show se eles tinham visto Sophie e a resposta foi positiva, nem nos abalamos tanto.

Enquanto Sônia preparava o Banquete, fui buscar a nossa “oferecida” Sophie.

No caminho, passei pela Colônia Tigrada chamando por ela. E o gatinho preto e branco da semana passada estava por lá.

Assim que me viu, entrou embaixo do piso do brinquedo.

Bem, chamei Sophie por baixo do portão e ela não veio (era hora de almoço do pessoal de lá e ela devia estar ganhando petiscos...).

Voltei para o Reduto e, quando passei de novo na Colônia Tigrada, vi o gatinho novo. Ele miava muito e me aproximei. O gatinho não fugiu e consegui chegar bem pertinho dele. Fiz um rápido carinho (ele saiu de perto) e segui o meu caminho.

Trairinha logo veio ao meu encontro, se seguindo para o Reduto. Fui chamando e o gatinho preto e branco acabou me seguindo também sem que eu visse, pois foi por outro caminho.

Gatinhos aguardando o banquete (Trairinha mega entrosada!)

Assim que servimos o Banquete dos gatos do Reduto, ouvimos um miado forte e insistente. Seguimos o som e encontramos o gatinho preto e branco, miando muito!

Miadinho gostoso!!!!!!!!!!!!!!!

Como sempre, Filhota "preparando" o banquete

Mamãe da Filhota e Pançola são amiguinhos

Nos aproximamos e o gatinho permitiu que fizéssemos alguns carinhos. Em alguns minutos, o gatinho dava cabeçadas em nossas mãos, se esfregava em nossas pernas e pedia carinhos!!!

Cheguei com as minhas pernas compridas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Direto para o banquete

Já estou adaptada e gosto de carinho! Fui bem recebida!!!!!!!!!!!!!!
Na verdade, não é um gatinho... É uma GATINHA adulta, grande (pernas compridíssimas) e extremamente carinhosa!

Claro que fugiu ou foi abandonada lá!

Mas que seja muito “BENVINDA”! Nunca mais você será abandonada, viu?

Bem, fomos, então, levar o Banquete da Colônia Tigrada.

Cinco tigradinhos apareceram para o Banquete. A Narizinho estava lá! Sempre ficamos felizes ao vê-la!

Colônia Tigrada - um dia eles ainda ganharão nomes!!!!!


Angela teve que buscar a Sialatona, também, pois ela não havia aparecido

Come muuuuito!!!!!!!!!!!!

E faz muita gracinha!!!!!!!!!!!!!!!!

Os Tigrados e o banquete

Narizinho é muito fofa!

Quem é quem? Um dia, saberemos!

Fui chamar Sophie na Casa de Show de novo. Dessa vez, tive sorte! Ela veio ao meu encontro e participou do Banquete da Colônia Tigrada.

Sophie chegando

Deve ter comido muito, porque deitou e abriu o maior bocão!!!!!!!!!

Sophie e Sialatona fazendo estágio de adaptação com os Tigrados

Todos de barriguinha cheia, pegamos Sophie e voltamos para o Reduto.

Preparamos o Banquete dos Gatos da Frente do Parque, nos despedimos da gataria (com o coração apertado, claro!) e fomos embora.

Na Frente do Parque, vimos o Júnior, Cabeção e o Branquinho. Todos ávidos pelo Banquete!

Júnior e Cabeção, frente...

... e verso!

Foto artística do Cabeção

Branquinho só no dengo

Branquinho pensando: comida!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Reparem na língua rosinha! Adoramos ver isso!


Vi a Pio fugir de mim! E vimos Melancia.

Melancia está uma MARAVILHA nessa foto!!!

Deixamos Banquete em alguns pontos e, de repente, vimos a Sandy!

Sônia se aproximou devagar e ela não fugiu! Com um pote de Banquete na mão, conseguiu até fazer CARINHO na Sandy! Isso foi um fato inédito!!!

Milagre!!!!!!!!!!!!!!!! Sandy, que nunca se aproximou, aceitou receber carinho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Isso vai ser muito bom na hora da captura!!!!!!!!!!!!!

Mais gatinhos de barriguinha cheia, fomos para a Cidade Fantasma.

O consumo de ração lá é impressionante! Não sobrou nenhum grão de ração. Já temos quase certeza que os gambás descobriram o Cafofo.

Enquanto Sônia reabastecia os comedouros, fui até a cerca tentar chamar a Cor-de-Rosa.

E não é que ela veio???

Linda!!! Gordinha, “faladeira” e louca pra comer um petisco!

Cor-de-Rosa atendendo ao chamado da Angela...


... ou dos potes de ração?

Ganhou uma lata de patê inteirinha pra ela! Colocamos em dois potes e ela ficou feliz da vida!

Bem... em breve, todos os Gatos Encantados estarão em segurança!

A “casa nova”, a Terra dos Gatos Encantados, está quase pronta e vamos começar a transferir os gatos para lá!

Nós estamos à beira de um ataque de muita felicidade e muita ansiedade!!! rs

Gatinha preta e branca, apesar de você ainda não ter um nome, saiba que já é uma Gatinha Encantada e será “Benvinda” na Terra dos Gatos Encantados.

Nós já amamos você, viu, pequena?

“Dono do abandono e da tristeza
Comunico oficialmente que há um lugar na minha mesa
Pode ser que você venha por mero favor, ou venha coberta de amor
Seja lá como for, venha sorrindo
Ah, benvinda, benvinda, benvinda”

(Chico Buarque)


PS - por Sônia - outro dia, uma amiga me perguntou como escolhemos esses nomes esquisitos para os gatos. Acho que deve ser uma curiosidade geral. Vou tentar explicar:

No princípio, não pensávamos a dar nomes aos gatos. No entanto, precisávamos nos referir a eles de alguma forma. Então, não demos nomes, os nomes vieram!!!!!!!!!!!!!!!!!

Por exemplo:

Mãezinha - antes de castrarmos a Mãezinha, a vimos prenha duas vezes;

Patynho - acredito que a gatinha que adotei seja irmã dele. A minha gatinha foi batizada como Paty pelos funcionários; então, o irmão só poderia ter esse nome;

Sophie (o único nome normal) - foi batizada pela Ju, que deu lar temporário;

Trairinha - adora se esfregar em nós, mas se passamos a mão ela ataca;

Linda Irmã - tinha dois irmãozinhos (infelizmente, já se foram: o Gatinho e a Sialatinha) e é LINDA;

Sialatona e Sialatinha - como havia duas sialatas, nos referíamos a elas assim para distinguir uma da outra

E por aí vai...

Agora, então, mais um NOME encontra sua dona!!!!!!!!!!

Nós te batizamos BENVINDA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

21 de ago de 2011

Gatos Encantados – Água no feijão...

Oba! Hoje é dia é de relato duplo!!!

Ontem, 20/08, fomos para Araruama ver a obra da Terra dos Gatos Encantados!

Vocês não podem imaginar como está ficando lindo!!!

As paredes internas e o muro já estão com massa e recebendo a primeira mão de tinta!

O banheirinho (uma piscininha com ralo) estava sendo finalizado (e ficou pronta enquanto estávamos lá!).

Banheiro Encantado (hehehe)

Os mourões já estão colocados, a camada de brita (que vai receber uma camada de terra e depois as pedras) do “Quintal Encantado” colocada... e os rapazes trabalhando sem parar!

Mourões colocados e prontos para receber as telas

Brita no chão... o sonho se tornando realidade!!!!!!!!!!

As grades, três rolos, já foram comprados e estão lá! As tintas...

E o Condomínio Encantado (as caminhas) também já está lá! Nós levamos!

Telas e Condomínio Encantado, quase tudo já está lá!!!!!!!!!

Seu Jair e os rapazes que ajudam na obra estão se dedicando muito para fazer tudo da melhor maneira possível! E o mais legal, é que estão fazendo tudo com muito carinho! Dão idéias, capricham, pensam na segurança dos gatos...

Fechando os buraquinhos com todo capricho

Super animados!!!!!!!!!!!!!!! Dá gosto de ver!

E dá pra gente sentir que estão animados por estarem participando desse projeto!

Obrigada, Rapazes!

Falta pouco! Muito pouco!

E dá pra imaginar o quanto estamos felizes e ansiosas, né? rs

Nunca imaginamos que chegaríamos tão longe com o projeto Gatos Encantados. Sempre achamos que os gatos ficariam no parque “ad eternum”.

Para mim e Sônia, construir esse espaço para eles é um algo tão maior do que imaginávamos, que, muitas vezes, não parece real.

Mas está tudo lá!

É realidade e acreditamos que, depois de tudo pronto, poderá servir de inspiração para muitas pessoas como nós. Pessoas comuns, que têm vida social, profissional e familiar, mas que podem ser uma gota de água nesse oceano de abandono.

Valeu, Noêmia!! A confiança que depositou em nós, o pedaço do jardim da sua casa, sua generosidade, seu carinho, sua dedicação... Enfim, obrigada por TUDO!

Ahá!!!!!!!!!!!!! Pensaram que esquecemos do Bebê? Nananinanão! Vejam como está maravilhoso!!!! Feliz lá na sua "casa de praia"!!!

E hoje, 21/08, fomos ao Parque!

Chovia muito e estava frio... Mas isso nunca foi impedimento pra gente, né?

Fomos direto para o Reduto.

Logo na curva, Filhota, Mamãe da Filhota e Patynho correram ao nosso encontro!

O Gooordo e Pancinha ficaram embaixo da marquise (afinal, estava chovendo, né?).

Pouco depois, chegou Linda Irmã... Ah... que saudades, Lindinha! Nunca mais se atreva a não aparecer, ok?

Claro que Sophie não estava lá!

Deixei Sônia preparando o Banquete e fui atrás de Sophie.

Filhota lambendo o fundo do tacho

No caminho, encontrei a Sialatona, Trairinha, mais dois tigrados e vi, ao longe, um gato preto e branco correndo para o ponto de alimentação da Colônia Tigrada.

Mamãe da Filhota na poça


Patynho
Gooordo

Mas segui em frente... No portão da casa de Show, chamei por Sophie... Chamei muito... e nada de Sophie aparecer.

A chuva apertou um pouco e voltei para o Reduto, acompanhada da Sialatona e Trairinha, super decepcionada por não ter encontrado Sophie.

Cheguei na hora que o Banquete foi servido para os gatos do Reduto. Sialatona e Trairinha aproveitaram pra saborear o petisco também!

Banquete servido!! Tudo junto misturado!!!!!!!!!!!!!!!

Trairinha se fartando
Pretinho que só come ração seca

Preparamos rapidamente o Banquete da Colônia Tigrada (pra voltar pra perto de onde sabemos que Sophie gosta de ficar) e lá fomos nós.

Servimos o Banquete para os gatos que se atreveram a sair de suas tocas com chuva e frio e Sônia foi chamar por Sophie. Não a encontrou e voltou para perto dos gatos.

Banquete dos Tigrados

De repente, começamos a ouvir um miado forte... Que vinha de debaixo da pista dos carrinhos bate-bate.

Nos aproximamos e vimos um gato preto e branco (deve ser o mesmo que eu vi correndo) embaixo da pista... Oferecemos um pote de Banquete e ele comeu com vontade.

Sônia fez carinho nele e descobriu que ele tinha uma coleira vermelha. E conseguiu tirar a coleirinha dele (era de elástico!).

Gato (a) novo (a) no pedaço. Mansinho (a)!!!!!!!!!!!!!!!!!!




Deixei a Sônia cuidando do gato “novo” e fui procurar Sophie.

Chamei tanto por Sophie, que os funcionários da casa de show ouviram e vieram até o portão... rs

Um deles falou que Sophie estava lá dentro... logo depois, um dos vigias veio trazendo Sophie!

Ele disse que Sophie passa a noite inteira com ele! Dorme dentro da guarita e acaba ganhando carinhos e petiscos...

Ou seja, Sophie, a Conquistadora, já é o xodó dos funcionários da casa de show!

Eles a chamam de SOFIA... rs

Peguei Sophie no colo e a levei para a Colônia Tigrada.

Os Tigradinhos comeram até se fartar, assim como o gatinho “novo”.

Na hora, lembrei da música “Água no Feijão que chegou mais um...”

Sophie tirou umas “casquinhas” do Banquete deles, mas foi embora com a gente para o Reduto.

Enquanto eu preparava o Banquete dos gatos da Frente do Parque, Sophie aproveitou pra me “ajudar” e saborear o petisco antes dos outros.

Sophie "fila" todos os banquetes

Nos despedimos dos gatos (com o coração apertado, claro), e fomos para a Frente do Parque.

Assim que chegamos, fomos recebidas por Júnior e Cabeção. Tão lindinhos!

Cabeção

Júnior


Servimos logo o Banquete deles. O Branquinho só aparece por ali de manhã cedo e no final da tarde. O resto do tempo, ele fica passeando pelo Parque.

Não vimos as meninas. Só Melancia, que sempre aparece, mesmo ficando de longe.

Melancia sempre longe


Aí, fomos para a Cidade Fantasma. Por causa da chuva, decidimos não chamar a Cor-de-Rosa no caminho.

O consumo de ração no Cafofo foi total! Não sobrou nada!

Enquanto Sônia reabastecia os comedouros, fui até a cerca que separa a Cidade Fantasma do Parque e chamei pela Cor-de-Rosa (fiquei com pena dela não ganhar o Banquete...).

Bem, chamei a Cor-de-Rosa e ela não veio... Mas, de repente, olhei para o matinho do chão e vi algo que não era verde!

Fixei o olhar e vi que era um gatinho, todo encolhido, camuflado pelo mato alto. E era nada mais nada menos que a Tricolor Esmaecida... A gata que a gente só vê esporadicamente!

Voltei até o Cafofo pra pegar a câmera fotográfica e um potinho de comida úmida.

Sônia voltou comigo pra ver a gatinha! E, claro, ela fugiu da gente.

Mas deixamos um pote bem grande de comidinha gostosa embaixo da marquise da antiga loja que fica ali pertinho.

Assim, a Tricolor Esmaecida e a Cor-de-Rosa poderiam aproveitar o petisco depois que fôssemos embora.

A foto que consegui fazer da Tricolor Esmaecida ficou péssima. Ela já estava longe demais. Mas eu a vi de perto e ela está linda demais!

Tricolor Esmaecida camuflada

Enfim... fomos e voltamos com chuva e frio.

Mas vimos os nossos amadinhos e ainda descobrimos mais um gatinho que precisa de nós: O preto e branco (não sabemos se é macho ou fêmea) que, certamente, já teve um dono... Pois estava com uma coleira vermelha!

Sem contar que ainda tem um ou dois gatos vaquinha e um amarelo...

Haja água no feijão!!!!!!!