6 de fev de 2011

Gatos Encantados – Laços de Ternura!

Hoje, 05/01/11, fomos ao Parque.

Eu, Sônia e Noêmia (totalmente integrada ao Projeto!).

Fomos primeiro na Cidade Fantasma. Cada vez mais fantasma. Os gatos que se alimentam lá nunca aparecem e a linda Mãezinha ainda está internada se tratando da esporotricose.

Se não fosse o consumo médio de ração, poderíamos afirmar que não existem gatos por ali. Nenhum sinal de vida, a não ser o consumo de ração.

Limpamos o Cafofo, como sempre com o coração apertado, abastecemos o comedouro e fomos para o Parque.

Como hoje o nosso Anjo da Guarda, o Gilson, estaria lá, fomos direto para a Frente do Parque. Gostamos muito de encontrá-lo.

Na Frente do Parque, encontramos o Júnior, o Branquinho e a Cabeçã. Eles estão ótimos.

Cabeçã, Branquinho e Júnior ao fundo
Júnior

Aliás, algo de encantado acontece com os Gatos Encantados...

Vocês lembram que o Branquinho tinha o nariz adunco e meio estranho?
Ele fazia um barulho muito alto para respirar e achávamos que ele tinha um grande desvio de septo (coisa que nem sabemos ser possível em gatos). Ele tinha um perfil estranho...
Atualmente, o Branquinho tem o nariz mais lindo do mundo!
O nariz dele é igual ao de todos os gatos. Não tem mais o “desvio de septo” e a respiração dele é totalmente normal, apesar dele ronronar muito alto.

Branquinho e seu nariz... comparem e vejam como mudou! Desde que o conhecemos, o nariz dele era como aparece na foto de cima...

Enquanto conversávamos com o Gilson, fizemos o Banquete dos gatos e eles se saciaram.

No Clube da Luluzinha, não vimos nenhum gato! Realmente o calor estava beirando ao insuportável, com um sol de rachar e, como o Gilson disse que tinha visto Melancia mais cedo, não ficamos apreensivas.

Quando fomos levar o Banquete das meninas, o Gilson chamou a Sandy. Ela sempre aparece quando ele chama!
Mas, viu que estávamos por ali, e ficou de longe. Ela está uma gracinha!

Sandy de looooonge!!!!!!!!!!

Gatinha da Piometra (a Pio)

Bem... Partimos, então para as outras colônias.

Primeira parada: Favelinha do Bebê.

Chamei por ele e ouvi um miadinho muito longe... Chamei várias vezes e ele não respondeu mais.

Pensamos que ele poderia estar no meio do caminho, por causa do chão quente e resolvemos ir par ao Reduto.

E, de novo, Bebê nos esperava perto do poste, como na semana passada, na sombra... Coisa mais linda do mundo!!! Ele fica na sombra, bem à vista, para ser visto e ganhar uma carona até o Reduto!

Noêmia saltou do carro e o pegou. Antes de me entregá-lo para continuar a “viagem” até o Reduto, ele ganhou algumas amassadas da Noêmia.

Já no Reduto, os gatos já foram “respondendo à chamada”. Estavam todos lá, como sempre, para nossa alegria.

O Gooordo, Pancinha, o Pretinho que só come ração seca, Linda Irmã (cada vez mais a vontade), Sialatinha (ainda muito desconfiada), Mamãe da Filhota, Filhota da Mamãe, a Absoluta Sophie, Patynho e o Bebêêêê...

A Sialatona e a Trairinha não apareceram. Como elas não moram no Reduto, achamos que não foram até lá por causa do chão muito quente.

Preparar o Banquete está se tornando uma tarefa meio difícil... Afinal, muita ajuda, as vezes, atrapalha, né?
Sem contar as reclamações dos outros gatos pela demora no serviço!
Meus “assistentes de cozinha” não me permitem ser ágil no preparo do petisco!

Angela e seus assistentes

Banquete servido, ficamos, como bobas, observando eles... Não sei como descrever o que se passa no coração da gente quando os vemos reunidos em volta das bandejinhas e felizes com a comidinha diferente.

É um momento tão feliz...

Momento feliz!!!!!!!

Bem... Sophie, como todas as rainhas, é um pouco caprichosa, não quis participar do Banquete.

Servimos, então, Whiskas Sachê pra ela que, logo teve a companhia da Sialatinha e depois do Gooordo.

Sophie e seu sachê...

Sophie dividindo seu sachê com o Gooordo


Sophie dividindo seu sachê com a Sialatinha

Com a barriguinha cheia, eles ficaram por ali... Ora tomando banho, ora dormindo...
Flagramos alguns momentos interessantes: A Linda Irmã aconchegada com o Gooordo e com o Bebê, Mamãe da Filhota e Filhota da Mamãe juntinhas, como sempre.
O verdadeiro significado de Laços de Ternura: há três anos essa linda cena se repete e sempre nos deixa emocionadas.

Bebê lambendo os beiços

Bebê tomando banho (não está parecendo um suricato???)
De quem será essa patinha rosinha?

Laços de Ternura: Mamãe da Filhota e Filhota da Mamãe
Laços de Ternura: Gooordo e Linda Irmã


Laços de Ternura: Bebê, Gooordo e Linda Irmã


Laços de Ternura: Trairinha e Bebê

Fui, então, preparar o Banquete da Colônia Tigrada.

Fomos levar o petisco e eu peguei o Bebê no colo e o levei junto. Ele gosta de ficar perto de nós e com o calor infernal que estava fazendo, ele não conseguiria nos seguir até lá (queimaria as lindas almofadinhas!).

Assim que chegamos na Colônia Tigrada, os gatos foram se aproximando... A Sialatona e a Trairinha logo se apresentaram!
Os outros gatos foram chegando e se deliciando com o petisco.

Banquete Tigrado

Trairinha...
... e sua patinha

Ah, e tinha um pombo penetra ali... Depois que os gatos comeram, ele foi se chegando, devagarzinho e muito atento, observado por alguns dos gatos.
E se chegou no Banquete. Ficou tão a vontade, que ficou DENTRO do pote pra comer melhor.

Os gatos, o pombo e Bebê!!!!!!!!!!!!!!!

Certamente, o gato que o observava mais de perto deve ter pensado: “Vou espantar esse pombo... Mas acabei de comer, está calor, estou tão bem acomodado... Acho que não vou espantar ele não. Estou com preguiça!”
Pois não moveu uma palha para impedir o abuso do pombo! rsrs

Um pombo entre os gatos... clique na imagem para ler as legendas...

Abastecemos o comedouro, trocamos a água e voltamos para o Reduto. Bebê foi de colo, claro!

Nossa missão de agradar os Gatos Encantados estava cumprida e fomos fazer o nosso pic-nic, que já se tornou um hábito (não vivemos mais sem isso! Pic-nic com os Gatos Encantados!).

Varremos o chão na única sombra de árvore que tem ali, sem os pombos pra fazer cocô em cima da gente, estendemos as cangas e, quando fomos buscar a bolsa com o lanche que a Noêmia preparou (sempre uma delícia!!!), adivinhem o que vimos?

A Filhota, com saudades da minha bolsa, estava dentro do carro, no banco do carona, encostadinha na bolsa. Sônia conseguiu fotografar isso!

Filhota da Mamãe "catando" a bolsa da Angela

Eu, desnaturada que sou, esqueci de deixar a bolsa ao alcance da Filhota e ela foi buscar o seu aconchego.
Esse amor da Filhota com a minha bolsa me desconcerta. Estou usando bastante a tal bolsa pra ela ficar velhinha depressa (foi muito cara! rs), porque vou dá-la para a Filhota. Nem eu gosto tanto da bolsa assim!

Durante o pic-nic, os gatos ficaram em volta pra ganhar petiscos. Não são todos que ficam.
Mas o Bebê, Sophie, Filhota, Mamãe da Filhota, o Gooordo e o Patynho ficam na espreita.

Gatos Encantados à espreita

Sophie chegou a cochilar deitada, bem encostadinha na Sônia.

Vejam que coisa mais rica!! Sophie!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

É impossível não ficar emocionada com esses gatos.

Não vimos o Pretinho nem o Cinza e Branco que ainda não foram castrados.

Como não tem fêmeas inteiras lá, é possível que tenham ido procurar. E esperamos que não tenham encontrado!

A partir da semana que vem, vamos vasculhar o Parque pra ver se conseguimos encontrá-los e capturá-los. São ariscos demais, mas não vamos desistir deles!

Bem, ficamos no Reduto bastante tempo, nos encantando com os Gatos Encantados. Isso nos alimenta a alma para passarmos a semana “contando os dias, contando as horas para vê-los”.
E passarmos mais um sábado na companhia desses gatos, que nos conquistaram de tal forma, que a vida sem eles não faz o menor sentido!

9 comentários:

Maritza disse...

Ai,ai!
Não me canso de falar:Como é boa esta narrativa dominical!
Eu me sinto como se estevesse lá,bem pertinho,curtindo esses belos momentos de puro encantamento.
Beijos pra vocês!

..."contando os dias,contando as horas para vê-los".

Muito bom,parabéns!

Sônia Schmidt disse...

Nós também adoramos a narrativa! A Angela escreve e eu posto as fotos com as legendas! Até nós fazemos um pequeno suspense uma para a outra!!!!

Anônimo disse...

Desde que, no final do ano passado, tomei conhecimento do trabalho de vocês, através da Revista O Pulo do Gato, venho visitar o blog, e me sinto visitando o Parque com vocês. E sempre na expectativa: Onde estará o Bebê? E o alivio vem quando ele aparece. Não sei como vocês aguentam e não o levam para casa?
Boa sorte na caçada dos que falta castrar. Beijos,
Vera Alice

Bart Budeguinha disse...

Estou avisando...qualquer dia desses,eu vou e não volto...vou ficar lá com eles.

Eles realmente me encataram.
Esses pequenos sabem enfeitiçar.

Estou super feliz de poder visitá-los...não me acostumaria mais sem eles.

Já com saudades...até breve.

Sônia Schmidt disse...

É assim mesmo, Bart! Eles nos pegam de jeito!

Mas você tem que voltar... afinal e o pic nic?

Bart Budeguinha disse...

Quando eu disse "não volto",eu quis dizer que não volto de lá.Fico lá com eles de vez.
A hora de deixá-los é muito triste,e só há um jeito de evitar:Não deixá-los!

Ahh...se eu pudesse...

Sônia Schmidt disse...

Eu entendi!!!! E quando eu disse que vc tem que voltar é porque na sua casa tem coisinhas gostosa!!!!! hehehehhe

Katia Bandeira disse...

Amei os Laços de ternura e a histórinha com balõezinhos...

Ai da pomba se a barriguinha não estivesse cheia...

Angela Belluomini disse...

Vera
Bebê sempre nos assusta... bem que gsotaríamos de trazer todos para casa, mas é impossível, né? Então, vamos fazendo o possível...

Kátia
Os quadrinhos ficaram bonitinhos mesmo! Olha, acho que mesmo com a barriguinha vazia (o que não acontece, porque sempre têm ração) eles não fariam nada, viu? São da paz, mesmo!!!!