5 de set de 2010

Gatos Encantados – De volta pra Casa...



Hoje, 05 de setembro - domingo, fomos ao parque.
Foi a primeira vez que não entramos de carro no Parque, a pedido da Administração. Claro que nem questionamos...
Fomos informadas que isso será temporário e que, quando formos levar os pacotes de ração, a entrada do carro será liberada.

Sônia levou um super carrinho de feira, que foi o nosso "transporte não-poluente politicamente correto", que carregamos com todo o nosso "material de consumo imediato".

"Transporte não-poluente politicamente correto", vulgo carrinho de feira

Mas, antes de seguirmos para o Parque, passamos na clínica para pegar a Tigradinha que foi castrada (a que estava com uma baita piometra!) para levá-la de volta pra “casa”.

Uma gatinha linda, arisca demais e muito assustadinha.

Foi quietinha na caixinha de transporte a viagem toda.

Fomos, primeiro, levar a Tigradinha para o seu ambiente. Preparamos um micro banquete pra ela e abrimos a porta da caixa de transporte... Claro que ela saiu da caixinha e foi embora, sem dar a menor importância para a comidinha... rs

Tigradinha em três tempos...

De carrinho de feira “em punho”, fomos fazer a RONDA pelas colônias.

Passamos pelo “lar” da Família Escaminha... E, de novo, nem sinal dos gatinhos!
Sempre temos a esperança de vê-los. Mas é muito difícil encontrá-los.

Caminhando “contra o vento”, chegamos ao “lar” do Vaquinha Miador. Chamamos... e NADA! Nem um miadinho sequer! Nem um sinal do nosso queridinho!
O comedouro dele sumiu na semana passada e deixamos um pote grande bem cheio. Estava vazio. Mas tem os gambás, né?
Hoje levamos um novo comedouro pra ele e resolvemos camuflar ele, para não despertar atenção do pessoal que presta um ou outro serviço lá.
Bem... colocamos o novo comedouro em cima de uma mesa, atrás de um bebedouro velho, e fomos para o Reduto da “tia” Sônia... Com o coração apertado por não termos visto (nem ouvido) o Vaquinha Miador.

Comedouro escondido atrás do artefato anti-furto

No Reduto, todos os gatos estavam por lá!

Devem ter estranhado muito verem a gente chegar puxando um carrinho de feira!
Mas, apesar de não estarmos de carro, nos reconheceram de imediato!

Os gatos, que não estavam no pátio, vieram correndo... Muito bonitinho!
Os comedouros estavam abastecidos! Isso nos deixou bem tranqüilas.

Comedouros abastecidos

Enquanto eu preparava o Banquete, a Filhota (tigradinha) subiu na caixa por debaixo dos meus braços e eu a abracei e dei beijinhos!!! INACREDITÁVEL!!!
Pena que não deu tempo de fotografar essa cena!
Ficaremos mais atentas da próxima vez! É uma cena fantástica!

A Sialata participou do banquete normalmente. Nenhum gato a hostilizou!

Foto da Sophie, a afofável (a pedido da Núbia)


O Pretinho que só gosta de ração seca
Banquete, para variar!!!!!!!!

Aí, começou a garoar... Lei de Murphy... Sem carro, empurrando o transporte não poluente politicamente correto e debaixo de chuva... rsrs

Decidimos levar um pouco do Banquete para o Vaquinha Miador... Na esperança de vê-lo, voltamos lá... e o Vaquinha Miador APARECEU pra gente!
Claro que a foto dele é com a carinha enfiada no pote, né?
Mas ficamos felizes por vê-lo!

Ele está sempre com a cara no pote!!

Aí, fomos até a colônia que foi transferida de lugar.

Com frio, chuva e vento, alguns gatos não apareceram. Só dois gatos nos cercaram para o Banquete.

Banquete quase exclusivo


E decidimos ir para a Cidade Fantasma. Tínhamos muito o que andar de volta, empurrando o nosso TNPPC (transporte não poluente politicamente correto).

Chegando na frente do Parque, servimos um mini banquete para o Branquinho de Olhos Azuis (ele é surdo mesmo!) e, depois, o Júnior apareceu (não o fotografamos...).

Branquinho mais lindo

Vimos, ainda, o outro tigradinho por ali.

Bem, desmontamos o TNPPC e partimos para a Cidade Fantasma.

Chegamos lá e a Sônia viu uma gata saindo do Cafofo... É uma gata que foi capturada e castrada no início de novembro de 2008!!!
Já fazia mais de um ano que não a víamos! Foi uma surpresa e tanto!
Ela está linda e gordinha!

Há muito tempo não víamos esta gatinha

Porém... só o Laranjinha apareceu. Nem PPA (já é a segunda semana que não o vemos!), nem Mãzeinha e nem o Vaquinha Pai estavam por lá.

Mosqueteiro solitário

E ficamos um pouco angustiadas com o comportamento do Laranjinha. Não teve sirene hoje!

Servimos o banquete e ele não se animou a comer... Ficou nos olhando de longe, assustado... Em alguns momentos, dava a impressão que queria nos mostrar alguma coisa... Nós o seguimos e entramos no meio do lixo para ver o que estava por ali.
Não vimos nada diferente. Nenhum mau cheiro aparente, nenhum “miado estranho”... Olhamos tudo. Cada loja, cada buraco... e nada.

Sentamos meio fio e ficamos ali, bem quietas, esperando... e nada.

O consumo de comida foi um pouco menor, pelos nossos cálculos, mas não podemos ter certeza de nada.
O Cafofo está sendo bem usado. As caminhas estão com marcas de uso.

Como durante a noite passada ventou muito aqui no Rio, achamos que isso pode ter deixado os gatos assustados.

Falei com um segurança que estava por ali e ele disse ter visto um gato preto e branco, mais preto que branco, peludo correndo em direção ao Parque.
Essa informação nos trouxe um pouco de alento.

Afinal, já ficamos algumas vezes sem ver os gatos e eles estavam lá na semana seguinte, né?
E, dessa vez, invertemos a nossa “visita”... Fomos em horário muito diferente do habitual.

Bem... decidimos ir embora. Ansiosas para que essa semana passe bem depressa para voltarmos lá e podermos ver todos os gatinhos da Cidade Fantasma.

Sabemos que vamos “perdê-los” em algum momento... Faz parte da vida.
Temos consciência que são gatos FeLV, que ainda teremos que passar por isso inúmeras vezes... Mas o fato de sabermos, não diminui a nossa ansiedade e angústias.

Porém, nós vivemos um dia de cada vez. Hoje, tivemos alegrias e aflições.

E sabemos que assim será... sempre!

15 comentários:

Lu a gata disse...

Muito bacana o trabalho de vcs! Sempre venho aqui no blog acompanhar. Parbéns bj Lú

Sônia Schmidt disse...

Obrigada, Lu! Adoramos visitas!!!!!!!!!!!!!

Nubia disse...

Eu Simplesmente amo a SoPHia (q chic), q Deus me conceda a oportunidade de amassar e afofar ela. Obranquinho é igual ao meu Sky...
Parabéns meninas encantadas, por um dos projetos mais lindos deste País.

Alice disse...

Adorei o "Transporte não-poluente politicamente correto", vulgo carrinho de feira...rsrsrs
Meninas, deve ser angustiante não ver todos os gatinhos nos dias que vcs vão fazer a vistoria e os banquetes. Achei a cara do Laranjinha assustada. Assim quietinho, realmente é de chamar a atenção. Torço por todos esses gatinhos, que tenham uma melhor qualidade de vida graças ao empenho de todas vocês.

Sônia Schmidt disse...

Nubia!
É mais chique ainda! É Sophie!!!!!!!

Alice
É super angustiante. O Laranjinha parecia assustado, mesmo! A única coisa que nos tranquilizou (um pouco) foi o fato de o segurança ter dito que havia visto o Vaquinha Pai há poucas horas. Agora, vamos ficar ansiosas até a próxima semana...

Sentimos muito a falta de alguns gatos que não vimos mais, ficamos imaginando o que aconteceu e como aconteceu... é muito ruim! Se pudéssemos trazer todos para um cantinho seguro seria muito bom; infelizmente, esse sonho ainda está muito distante... enquanto isso, vamos controlando a colônia de forma a não nascerem mais gatinhos em condições de abandono.

Sônia Schmidt disse...

Núbia! Obrigada pelo elogio. Há projetos muito legais por esse país afora!!

Fiquei vermelha!!!!!!!!!!!

Andréa disse...

Puxa, tb fiquei preocupada com o Laranjinha, tomara q esteja bem, estou esperando notícias dele. Bjs e parabéns pelo trabalho! :D Estou divulgando o blog lá no orkut.

Andréa disse...

Eu gostaria de perguntar: esses gatinhos são os do cemitério? Foram abandonados aí ou já foram levados p vcs? Por q este lugar parece ser seguro p eles viverem, não é? E tb quero perguntar quais são os q estão meio 'sumidos'? Tem gatinhos q gostam de se esconder. Bjs.

Maritza disse...

Também fiquei com o coração muito apertado,pela fato de alguns preciosos encantados não serem vistos,talvez a falta do barulho do carro,não é?O que será que aconteceu o moço miador?É preocupante saber que a sirene não funcionou esta semana.Espero que estes dias passem logo,pois no domingo,passarei por aqui para ter notícias.
Boa sorte!!

Sônia Schmidt disse...

Andréa

Não são os gatos do cemitério, não. A colônia que cuidamos é em um parque no Rio de Janeiro. Esses gatos viviam nesse parque e a população estava descontrolada, pois não eram castrados. Hoje, já estão quase todos castrados e fazemos a "manutenção". O local é relativamente seguro, mas a colônia é portadora de leucemia felina. No local, onde há uma mata, deve haver outros animais. Então, prevalece a "lei do mais forte", pois estão na natureza, né?
Sentimos falta de alguns que, provavelmente, não estão por lá mesmo... eles ficam "cada grupo no seu quadrado"; então, quando somem por muito tempo, acreditamos que não estejam mais vivos (infelizmente)

Sônia Schmidt disse...

Maritza

Não foi a falta do barulho do carro, não, porque nesse pedaço entramos de carro (é um terreno colado ao parque, mas com entrada separada).
Na véspera teve uma ventania medonha, esse pode ser o motivo (torcemos para que seja isso, mesmo).

Lu a gata disse...

Olha vou tentar fazer um fuxico de gatinhos sim, nunca fiz vou tentar! rss Quero ajudar no bazar concerteza. bj Lú

Sônia Schmidt disse...

Obrigada, Lu!!!!!!!!!!!!!!!!

Rodocats disse...

Qualquer sábado desses vou de novo com vcs, ver essas cenas de perto não tem preço viu???
E claro, ajudar a pilotar o
"Transporte não-poluente politicamente correto", vulgo carrinho de feira, rssssssss vcs são uma farra!!!
Bjusssssssssss

Sônia Schmidt disse...

Vamos, Clau!!!!!!!!!! Aproveitamos para dar uma geral no "cafofo"!!