11 de fev de 2013

Gatos Encantados – Diário de Bordo


Desculpem, por favor, a demora em dar notícias dos Gatos Encantados.

Dia 05/02 fomos na Terra dos Gatos Encantados.

Um lindo dia, apesar das nuvens.  
Pois visitar os Gatos Encantados torna qualquer dia perfeito!

Assim que chegamos, visitamos a Leeloo e seus filhotes.  Estão muito lindos e imensos!

Gasparzinho está cada dia mais fofo!  Um gatinho gentil e carinhoso, além de lindo!

E eu e Sônia partimos direto para o faxinão.

E, como sempre, fomos super bem recebidas pelos anfitriões do gatil:

Cabeção, Branquinho, Benvindo e Gooordo.  Esses são gatos realmente especiais!  Cabeção, o companheirão.  Branquinho, o que pede colo.  Benvindo, o que implora carinho, atenção e petiscos o tempo todo.  E o Gooordo, que é gordo e bonachão!

A Trairinha e a Sialatona resolveram que também vão nos receber na porta. Claro que as unhas estão sempre prontas para “devolver” o carinho que tanto pedem...

Mas adoramos essa recepção!

O Pretinho que só come ração seca nos surpreendeu:  Ele se “mudou”  para o primeiro cafofo e estava deitadinho em uma das cestinhas.
Já não está tão assustado e, depois, ficou a tarde inteira deitado nas prateleiras das estantes do pátio. 

Quem está bem mais a vontade também é a Pancinha.  Também dormiu a tarde toda em uma das prateleiras.

Mamãe da Filhota também aderiu às prateleiras.  E, enquanto ela dormia, aproveitei para passar a mão nela!  Claro que foi só uma vez, mas consegui fazer o primeiro carinho da minha vida na Mamãe da Filhota!

A Filhota aceita carinho meu o tempo todo!  Acho que ela me ama!  Já faço carinho até na barriga dela!

Sandy é engraçada.  Ela resiste ao primeiro carinho.  Mas depois que a gente consegue encostar a mão nela, se derrete toda!

E o Zúúúnior também!  Tem o mesmo comportamento da Sandy.  Deve ser de família, né?  Eles são irmãos (achamos)!

Leôncio aceita carinho.  Mas sempre que pode, dificulta um pouquinho.  Mas é só começar a fazer um carinho, que ele se derrete.

TB continua enjoado!  Não me deixa fazer carinho!  Eu aponto o dedo e ele chega a encostar o nariz no meu dedo...  e logo depois, dispara os tapinhas supersônicos na minha mão!  Sempre acho que ele vai deixar eu fazer um carinho...

Rauuul ainda fica meio escondido da gente.  Mas dessa vez ficou na porta da casinha (sem se esconder).  E, quando percebemos que a casinha estava molhada, Sônia o pegou no colo tranqüilamente e o colocou em uma casinha seca.  Ele é muito bonzinho!

A Pio, que continua muito arredia, não estava tão apavorada como sempre fica.  Não que ela se sinta a vontade.  Apesar de ficar encolhidinha, já não demonstra tanto medo.  Até arriscou ficar deitada numa das prateleiras (por pouco tempo, claro).

Linda Irmã já se deixa acariciar.  Mas só quando a pegamos de surpresa.  Acho que ela não gosta muito, mas demora para reagir (fazendo FSSS).  O que nos leva a crer que ela pode gostar do carinho...

Printemps (ex-Fera do Buraco) e Tricolor Esmaecida  já estão bem mais tranqüilas.  Consigo chegar bem pertinho para tirar fotos.  Mas nunca perto o suficiente para arriscar qualquer tipo de contato físico.  Além delas ficarem furiosas, saem correndo.  E, como não queremos deixar os gatos estressados, não forçamos nenhum tipo de aproximação.

A Cor de Rosa está lindíssima!  É uma gata de porte nobre.  Não gosta muito que a gente chegue perto.  Mas, quando está distraída, a gente consegue dar uma passadinha de mão nela!

A turma tigrada, que eu e Sônia nunca sabemos quem é quem, está ótima!  Estão todos gordinhos e lindos: Marvin, Ninotchka, Mr. Tickles, Coockie e Lafayette.  Lindos e muito parecidos.  E, como eu e Sônia nunca tínhamos pensado em colocar nomes neles (até por serem muito parecidos e distantes), sempre confundimos os nomes!

Faxina feita, fomos almoçar (o famoso tabule da Noêmia que, pra variar, estava perfeito – valeu Noêmia!!!) e voltamos ao gatil para dar petiscos para os Encantados.

E aí, é a hora da diversão.  Aliás, é o que faz tudo valer a pena. 
Os momentos que passamos com eles, despreocupadas e curtindo o jeitinho de cada um, faz com que o sonho continue. 
São esses momentos que fazem com que nada, nunca, seja um sacrifício. 
São esses momentos que, há cinco anos, fazem com que a gente deixe de lado a família, os amigos, os projetos pessoais... 
Que fazem com que todo o resto fique pequeno, diante da grandeza desses momentos com os Gatos Encantados.

O olhar de cada Gato Encantado faz com que a gente nunca desista de lutar para que eles sejam felizes.


PS.:
Foi muito difícil, pra mim, escrever esse relato.  No dia previsto para a nossa ida para Araruama (02/02), perdi a minha prima, que escolhi como minha mais querida irmã.
Ainda não sei se, um dia, vou voltar a ter o mesmo sorriso, a mesma alegria de viver...  Perdi a minha amiga de toda a vida.
Estou muito triste e acho que o relato não ficou como eu gostaria que ficasse:  Uma história alegre e feliz.
Mas agradeço a cada Gato Encantado por existirem na minha vida.  São eles que estão me ajudando a superar isso.  Pois sei que eles precisam que eu continue forte para ajudar cuidar desse projeto.

Preciso agradecer a Sônia, por ter ficado ao meu lado no dia que, creio, foi um dos mais tristes da minha vida.  Sônia, minha parceira, muito obrigada por tudo, viu?  Seu companheirismo e respeito com a minha dor foram muito importantes pra mim!  É um alento saber que tenho você como minha Amiga!

Mamãe da Filhota adorou a prateleira!

Aliás, acho que todos gostaram. Olha lá o Pretinho que só come ração seca e Pançola!!!!!!!!

Sandy parecendo uma cotia!

Leôncio (ex-Melancia 2) estudando física; tema: repouso!!!!!!!!

Rauuul na toda... novidade??????

Isso é novidade!!!!!!! Rauuul com a cara (linda) fora da toca!!!!!!!


Um dia eu descubro quem é quem!

O Gooordo está na foto, mas a intenção era mostrar o piso! Olha como brilha (caprichamos na limpeza hehehe). Dá até para ver o reflexo da linguinha! 

Sialatona confortavelmente imprensada

Fila indiana

Gatos ocupam pouco espaço, né? Tem no mínimo 6 gatos em menos de meio metro quadrado!!!!!!!!

Cor-de-Rosa é muuuuuito linda!

Branquinho também!

Zúnior! Dá para reconhecer bem porque ele tem uma pipoca no lábio

Essa língua do Gooordo é tudo de bom! Sempre rosadinha!

Supervisonando a faxina 

Mamãe da Filhota e Filhota da Mamãe... sempre juntas

Benvindo Carneiro, o vampiro brasileiro 

9 comentários:

iara bretas disse...

lindos, lindos ... como sempre. bjs

Cristina Zara disse...

Esses gatinhos são muito sortudos! Pena que não dá para pegar todos os abandonados...
Parabéns pelo lindo trabalho.
Com relação a sua prima lembre-se que a morte não existe, a vida continua em outra dimensão. E um dia todos iremos nos encontrar, inclusive com os nossos peludinhos que passaram para o lado de lá! bjs

Leyla disse...

Peguei dois gatinhos de rua, tentei doá-los mas não consegui. Eu não tinha onde colocar, pois na minha casa ninguém gosta de gatos. Então disponibilizei um espaço pequeno aqui na minha casa só pra eles, mas tou muito preocupada pq o espaço é pequeno. Uma sala pequena e uma varanda telada pra eles olharem a rua. Eles basicamente não saem, só às vezes deixo passearem um pouco pelo meu quarto tb. Tenho medo que eles não sejam felizes. O que vc acha sobre o espaço que dei pra eles?

Angela Belluomini disse...

Oi, Leyla.

Gatos não precisam de muito espaço. Desde que possam pegar um pouco de sol, ter ar fresco e renovado, prateleiras nas paredes, brinquedinhos, boa alimentação, asseio e carinho, gatos vivem bem.
Ainda mais sendo apenas dois gatinhos em uma sala com varanda telada, fique certa que eles estão bem!
Se você puder, coloque umas prateleiras nas paredes, em alturas diferentes. Eles vão adorar!
Isso se chama "verticalizar" o espaço! Fazendo caminhos de prateleiras em alturas diferentes e com um pequeno espaço entre elas, os gatinhos vão pular de uma para outra e, além do chão, eles terão um espaço "aéreo".
Na minha casa, que é um apartamento de 2 quartos (mas que só um é permitido para eles, pois no outro vive uma gata que odeia os meus gatos! rs), vivem 4 gatos que são muito felizes e ativos!
Sobem na estante, no piano, nos armários... tudo é permitido!
Uma farra só!
Mas não esqueça de castrar os gatinhos... Pois para as fêmeas, a castração diminui muito os riscos de câncer de mama e problemas uterinos. Nos machos, evita a marcação de território (urina nos cantos e nas paredes), além de evitar totalmente o risco de procriação...
Boa sorte e parabéns por ter recolhido os gatinhos! Eles vão te fazer muito feliz!!!!!
Bjs

Angela Belluomini disse...

Iara, eles estão muito lindos, né?

Cristina, muito obrigada pelo carinho! Sei que a tristeza, um dia, vai passar e vão ficar apenas as lembranças dos bons momentos.

Bjs

Leyla disse...

Obrigada por responder, Ângela. Vou tentar colocar as prateleiras. Cama, comida, brinquedos e alguns móveis pra subir eles já tem. Rsrsrsrsrs
Mas tou no maior sufoco, pq um já estava aqui há uns dois meses e o outro só chegou há 6 dias (tava na casa da minha tia temporariamente) e eles estão se estranhando, não ficam juntos ainda e tive que dividir ainda mais o espaço por enquanto. Meu medo é que eles não se aceitem, tá muito difícil a situação. Nesses 6 dias eu tenho dormido apenas umas 4 horas por dia por causa deles. Tou ficando desesperada. Comecei a dar florais de Bach pq me falaram que poderia ajudar, mas ainda não vi efeito. O novato tem 6 meses mas é enorme e o que já estava tem 4 meses. :(

Leyla disse...

Outra coisa, tem horas que eles miam muito pra sair da sala/varanda e eu fico morrendo de pena. :(

Angela Belluomini disse...

Leyla,
Gatos demoram um pouquinho para socializar mesmo. São muito territorialistas. Algumas vezes, nunca conseguem se entender... rsrs
O ideal é que sejam apresentados aos poucos. Deixar separados e ir apresentando devagar. Tem que ter paciência.
Você pode tentar colocar umas gotinhas de baunilha (de bolo) no cangote de todos. Ficando todos com o mesmo cherinho, pode ser que dê certo.
Quanto a reclamar para sair, eles reclamam mesmo!
Mas a opção de deixá-los ter acesso às ruas ou à casa dos vizinhos, é expô-los a todos os perigos: envenenamento, atropelamento, espancamento...
Tente dar mais atenção pra eles, brincando, jogando bolinhas, conversando com eles (gatos adoram ouvir seus nomes!) e fazendo carinho!!!
Não se deixe levar pelos miados! Gatos são dramáticos e tentam, de todo o jeito, conseguir o que querem! Mas, nem sempre o que querem é o melhor para eles, né?
E eles vão acabar se acostumando com o espaço que têm e, aos poucos, não vão mais reclamar para sair.
Eu tenho gatos em apartamento (com as janelas teladas, claro) e eles nunca saem. São gatos felizes e ativos.
Bjs

Angela Belluomini disse...

Ah... uma outra dica:
Quando colocar os dois juntos, sirva algum petisco pra eles e brinque!
Eles vão associar os momentos juntos com coisas boas.
Pois quando estiverem juntos, vão ganhar coisas gostosas para comer e vão receber atenção com brincadeiras.
O petisco pode ser um sachê, em um pote grande, onde possam comer no mesmo pratinho, sem se esbarrarem.