4 de abr de 2010

Gatos Encantados – Gatos, gatos e mais gatos...

Na semana passada a Sônia levou o Patynho de volta ao Parque e deu uma “vistoriada” em tudo. Deu uma olhada em todos, serviu Banquete no Parque e na “Cidade Fantasma”.
Patynho teve seus machucados cicatrizados e ele está bem.

Ontem, sábado – 03/04, fomos ao Parque.

Sempre vamos um pouco angustiadas. Pois nunca sabemos o que, ou “quem”, vamos encontrar por lá.

Nossa intenção sempre é resgatar... Mas, como já são poucos gatos não castrados, cada vez fica mais difícil encontrar eles.

Até sabemos onde eles ficam. Mas é impossível descobrir os horários em que ficam de “bobeira”...

Bem... fomos primeiro ao Parque. Assim que chegamos, os gatos já se agruparam em torno de nós, miando e esperando, com muita impaciência, o Banquete. Isso, realmente, é engraçado!

Banquete de novo!!! Olhem que "rodinha" bonitinha!!!

Sophie, como sempre, gulosa e amorosa. Dessa vez, eu consegui fazer muitos carinhos no Pretinho com a ponta do rabo branca. E a Sônia não fotografou! 

Depois de ficarmos um tempinho por ali, demos uma volta pelas Colônias.

Não vimos a Escaminha e seus filhotes. Mas sabemos que estão bem. Pois foram vistos pelas “meninas” do Parque.

Vimos a "fera do buraco". Ela fica no terreno do parque, mas deve se alimentar no cafofo, também.

Fomos para a frente do Parque para tentarmos capturar o Tigradinho que vive por lá.

Qual o quê... Nenhum gato a vista!

Mas vimos o Júnior! Que ganhou um agradinho e ficou bem feliz!

Júnior
Para quem não se lembra, o Júnior foi o gato que veio nos receber na porta do parque no primeiro dia em que levamos ração para os Gatos Encantados.

Voltamos para o carro com a armadilha e a caixa de transferência e fomos para a “Cidade Fantasma”.

Nessa hora, o coração bate muito mais forte. Ainda mais agora, que estão desmontando o mobiliário que restou da Faculdade. É sempre uma incógnita...

Tivemos que conversar com o Administrador do Campus para ter a nossa entrada autorizada. O que foi ótimo! Pois, como ele já nos conhecia e sabia que cuidávamos dos gatos, a autorização para a nossa entrada foi renovada junto aos seguranças.

E entramos.

Na primeira curva, vimos o PPA... Logo depois o Vaquinha-Pai e o Laranjinha se apresentaram. Nada da Mãezinha aparecer... (o coração sempre aperta nessas horas).

O Laranjinha ligou uma “sirene” que ainda não conhecíamos! Rsrs

Laranjinha e sua sirene - pedindo para colocarmos logo o banquete!



Ele sempre teve um miado grave. Mas dessa vez, além de muito grave, era longo como uma sirene. E “respondia” às nossas perguntas... Muito fofo!
Sônia não resistiu e filmou esse “evento”.

Banquete servido e fomos “à faxina”.

Laranjinha mais calmo depois do banquete



Essa foto está de revista, não é? Esse gatinho, que se escondia no buraco quando nos via e nos deu tanto "baile", agora já fica bem mais perto.

Quando entramos no Cafofo, fiquei impressionada com a bagunça que estava lá! Eles fizeram a “festa” lá dentro!

Olha a bagunça que eles fazem!!!

Ainda tinha bastante ração para eles, o que nos tranqüiliza. Pois sabemos que são mais gatos dos que aparecem pra gente, mas não temos idéia de quantos são e temos receio de que falte comida.

Começamos a arrumação da “casa” e a lavagem dos potes.

Depois de tudo pronto, nos preparamos para ir embora, com o coração apertado de novo. Afinal, a Mãezinha não tinha aparecido.

Sempre sentimos falta de um ou outro gato. Nunca mais vimos a Prateada, o que nos deixa tristes, mas a Mãezinha também sumida? Não há coração que aguente, né?

Eu já estava entrando no carro, quando a Sônia me chamou com um grito!

Era a Mãezinha vindo correndo!!! Claro que paramos tudo para servir a nossa lindinha!!!

Que alívio ver a Mãezinha!!

Nenhum gato capturado... de novo... Mas a certeza que estão bem veio hoje, domingo, com um telefonema da “tia” Sônia...

Nunca conseguimos ver todos os gatos que frequentam o reduto da “tia” Sônia e pedimos que ela contasse os gatos de manhã cedinho...

A gente sempre uns 7 ou 8 gatos por lá... Mas de manhã cedo, são DEZOITO!!!

Já estamos nos programando para amanhecer no Parque qualquer dia! Precisamos ver isso com nossos próprios olhos e fotografar tudo!

No dia 17 vamos voltar ao Parque. Dessa vez, pra fazer um FAXINÃO no Cafofo.
Alguém se candidata a nos ajudar?
É trabalho forçado! Tem que carregar água em baldes e esfregar um bocado de chão... rs

Por hoje, é só...

Comentário by Sônia:

Às vezes nos sentimos um pouco frustradas quando não conseguimos capturar gatinhos para castração.

Ao mesmo tempo, dá uma certa satisfação, porque essa dificuldade para encontrar gatos "inteiros" se deve ao fato de estarmos conseguindo o que nos propusemos a fazer há quase 2 anos e meio atrás: controlar a colônia.

Nos últimos meses, a única notícia sobre nascimento de filhotes foi essa ninhada de três gatinhos, filhotes da gata escaminha (que é irmã do Vaquinha Pai e que entrou na armadilha uma vez e fugiu - depois disso, nunca mais se aproximou de nós; mas seu dia vai chegar!!)

Isso era inimaginável no começo, pois, a cada visita ao parque, eram ninhadas e mais ninhadas nascendo.

Sabemos que, possivelmente, não conseguiremos capturar TODOS os gatos, porque é como achar agulha em um palheiro (o terreno tem mais de 300.000 metros quadrados e parte dele é coberto por vegetação). Mas TODOS os gatos que soubermos que existem estarão sempre na nossa mira e não desistiremos de capturá-los.

Agora, consideramos que entramos em fase de "manutenção", ou seja: continuaremos a garantir sua alimentação, cuidaremos dos gatinhos que apresentem algum problema de saúde e continuaremos a tentar capturar os poucos gatos inteiros que ainda tem por lá.

6 comentários:

Vanessa disse...

Gatinhos são escaldados mesmo...achei um cafofo na igreja do meu bairro mas infelizmente não consegui atrair nenhum deles.

Os gatinhos estão fofuchos demais, parabéns meninas!

Bjussss


Van

Sônia Schmidt disse...

Obrigada pela visita, Vanessa.

Para atrair os gatos é necessário ser muito persistente. Coloque a ração durante vários dias e não fique perto. Eles vão aprender o caminho...

Sandra disse...

Adoro ler a respeito dos gatinhos, eu tb faço um trabalho parecido aqui em São Caetano do Sul, porem acabei ficando com 21 gatinhos pra mim, que não dou de jeito nenhum. Parabens e que mais pessoas se sintam tocadas pelo belo trabalho realizado, quem sabe conseguiremos um mundo melhor. Sandra.

Angela Belluomini disse...

Oi, Sandra.
Quando a gente começa com "essa história", não consegue mais sair, né?
Que bom que aí, em São Caetano do Sul, tem gente pensando nesses gatos errantes que estão abandonados.
Ficamos felizes em saber que você faz algo parecido com os gatos daí!
Nós e os Gatos Encantados agradecemos a sua "visita"... rs
Bjs e boa sorte!

Cristina disse...

Fui ouvir o miado sirene do Laranjinha e os meus gatos ficaram bravos querendo saber quem era o estranho miando dentro da casa deles, ahahaha! O Gildo chegou a pular aqui no pc pra investigar se ele estava aqui comigo, ahahahah! Muito legal o trabalho de vcs.

Sônia Schmidt disse...

É lindo, né, Cristina?
Minha Paty também acha estraaaanho!!!