17 de nov de 2007

Saiu o resultado da rifa, para conferir é só ir no site da CEF - http://www1.caixa.gov.br/loterias/loterias/federal/federal_resultado.asp

1º prêmio - 59.583 - Quadro exclusivo, assinado pela artista Jamilli Kimus. Seqüência 117 - SHEILA VAZ

2º prêmio - 43.988 - Edredon para gatinho, na medida 50 X 70. com a estampa "fundo do mar". Seqüência 198 - CLÁUDIA VERTEMATI

3º prêmio - 59.428 - Camiseta bordada a mão, exclusiva. Seqüência 86 - LISA CESCONETO

4º prêmio - 28.643 - Uma bandeja de madeira com motivos felinos (patinhas) feita à mão. Seqüência 129 - AUREA WIESE

Como anunciado, previamente, estando o número sorteado em um lote não vendido, o ganhador será o comprador do lote seguinte.

Muito obrigada pela participação.

Solicitamos aos ganhadores que nos mandem o endereço para a entrega dos prêmios.

Em breve anunciaremos a arrecadação total e a forma de utilização do valor arrecadado.

Continuem visitando nosso blog, pois todas as ações serão anunciadas aqui.

8 de nov de 2007

Achamos importante informar que a decisão em manter os animais no parque foi tomada em conjunto com os funcionários que encontramos lá, que nos informaram que houve um episódio de envenenamento, sim, há três anos e que isto jamais se repetiu.

Infelizmente, não tivemos nenhum contato com os diretores, mas estamos pensando, seriamente, em marcar um encontro com eles para termos uma posição oficial e tentarmos um acordo.

Quem atua na área de proteção animal sabe que o pior que pode acontecer a um animal abandonado é ser levado para um abrigo, onde estará exposto à superpopulação e aos focos de doenças. Inclusive, este era o motivo para a quarentena dos gatos que seriam levados para lá: o abrigo estava sofrendo um surto de rinotraqueíte.

Vale a pena dar uma lida nestes artigos: http://www.tribunaanimal.com/artigos_protecao_02.htm (item 7 - abrigo); http://www.sitiodosbichos.com.br/portal/modules/news/article.php?storyid=9 (A ilusão do abrigo, por Ana Lúcia Leão - jornalista).

A ONG Adote um Gatinho se posiciona contra abrigos, vejam só:

Vocês podem indicar abrigos para que eu leve um gatinho pra lá ? Não. Os abrigos já existentes estão com superpopulação e é bom sempre ter em mente que grandes concentrações de animais são um perigo. Basta entrar um gatinho doente para gerar uma epidemia e uma série de mortes. É muito difícil ter um controle de saúde onde tantos animais vivem juntos. Abrigo não é solução, você poderá estar condenando o seu resgatinho à morte. (retirado do site http://adoteumgatinho.uol.com.br/faq.htm).

A PEA também é contra:

A PEA pode indicar abrigos para que eu encaminhe algum animal? Não. A PEA não indica e é contra a existência de abrigos. Os abrigos existentes estão com superpopulação de animais. (retirado do site http://www.pea.org.br/sobre.htm)

Hoje ficamos sabendo que o abrigo para onde os gatinhos, a princípio, iriam, está em fase final de despejo. A informação veio de uma pessoa que ajuda este abrigo. Ainda não confirmamos ; em breve traremos mais notícias.

Precisamos, mais do que dinheiro, de pessoas dispostas a arregaçar as mangas. Já encomendamos 5 gaiolas (que serão utilizadas, somente, durante o pós-operatório), ao custo unitário de R$ 65,00. As medidas da gaiola são: 1,00 x 0,60 x 0,60 e serão feitas em ferro galvanizado. Pretendemos encomendar mais, vamos ver se dá, pois temos que ter uma reserva para qualquer medicação que seja necessária.

Com 5 gaiolas, pegaremos 5 gatos, levaremos para castrar e, após a recuperação, eles serão soltos no parque. Se tivermos mais gaiolas, mais gatos serão castrados ao mesmo tempo.

Sugestões são muito bem vindas. Se alguém tiver outra idéia sobre o que possa ser feito (mas não só a idéia, por favor, idéia e ação), se for exequível, os rumos poderão ser mudados.

Qualquer dúvida, nossos e-mails estão disponíveis.

6 de nov de 2007

Vejam porque o objetivo principal, neste momento, é a castração dos gatos. Uma única fêmea, não castrada, pode ser responsável por mais de 500.000 nascimentos em 7 anos!!!!!!











Como disse antes, vou postar fotos melhores (descobri, depois disto, que minha máquina não é uma Brastemp hehe).
Tem mais fotos de tigradinhos, alguns são os mesmo que já mostramos anteriormente. Nem sei mais quem é quem.
Vamos lá:


Tigrados. Dá para ver bem melhor, nesta foto, toda a "belezura".
















Tem um sialatinha, também.


















Gato sobre o toldo em detalhe.












Cada funcionário de lá "cuida" de um grupinho de gatos. Acho que estes são "de ninguém", pois estavam famintos!





Nestas fotos dá para ver melhor como os gatinhos que ficam sob o auto-pista são fofos demais!














Este gatinho está com algum probleminha de pele. Vamos ver se algum vet se anima em ir lá conosco.






Vejam os "pontinhos que brilham" mais de pertinho. Ele não parece um bengal?
















Olhando bem, os pretinhos não são tããão pretinhos!






4 de nov de 2007

Sexta-feira, 02 de novembro, fomos ao parque para avaliar a real situação dos animais e para fotografá-los. A informação inicial que tivemos foi a de risco iminente pois havia ameaça de envenenamento.

Ao chegarmos lá, fomos informadas que ocorreu, realmente, um envenenamento há 3 anos, mas isto não se repetiu; recebemos a notícia, também, da mudança do administrador do parque há pouco tempo e da redução do risco maus tratos.

Então, o projeto inicial seria:,
1 - Resgate dos animais;
2 - Castração;
3 - Encaminhamento para um abrigo que já havia se proposto a recebê-los, onde ficariam em quarentena nas gaiolinhas (temporariamente, pois seriam divulgados em nossos perfis para adoção);
4 - Depois do período da quarentena as gaiolas estariam liberadas para o resgate de mais animais.

Observamos que há, realmente, muitos gatos (adultos e filhotes); aparentemente, não há surto de rinotraqueíte. Eles estão magros, mas não esquálidos; há pessoas que trabalham no parque e, apesar de ganharem pouco e não estarem recebendo, regularmente, seus salários, ainda usam seu dinheirinho para comprar ração para os bichinhos.

O parque é muito grande e há muitos locais para abrigo (tanto naturais quanto construções abandonadas). Analisando os fatos, achamos melhor mudar a estratégia de ação. O objetivo a ser alcançado é a evitar o crescimento da colônia de gatos, o que será alcançado com a castração dos mesmos. Desta forma, a ação será mais barata e mais rápida, já que não teremos que esperar o período de quarentena.

O que planejamos, atualmente:
1 - Comprar mais gaiolas e deixar em locais protegidos dentro do próprio parque;
2 - Captura dos animais para castração e marcação padrão para identificarmos os castrados.;
3 - Devolução dos animais para o mesmo local, onde ficarão em recuperação dentro das gaiolas, aos cuidados dos funcionários (que concordaram e acharam ótimo) e, posteriormente, soltos, novamente, no parque.
4 - Ajuda permanente com doação de ração;
5 - Campanha de adoção.

Estou postando algumas fotos, na próxima semana serão postadas outras (melhores do que as minhas hehehe).

Continuem ajudando, seja comprando um número da rifa, doando ração ou se oferecendo para atuar na captura dos animais ou, mesmo, de quaquer outra forma que acharem possível. Qualquer ajuda será maravilhosa.

Qualquer dúvida, podem entrar em contato por e-mail:

angelabelluomini@hotmail.com

soniaschmidt@hotmail.com

aurea_wiese@hotmail.com


Tigrados para todos os lados. São lindos.



















Mais um tigrado. Este está fugindo do sol.









Gato passeando no toldo.










Vocês pensam que só há tigrados? Nada disso! Há pretinhos, também!















Mãe e filhote. Não deu para chegar mais perto, que pena.














Filhotes sob o auto-pista. Dá para ver os carrinhos lááá no fundo.














Pontinhos que brilham...
Cliquem na foto para aumentar.










Este é o dono dos pontinhos que brilham. Mais um tigradinho lindo.









Mãe dos pontinhos que brilham. Fomos informadas que ela já teve 7 ninhadas!!

3 de nov de 2007



Gatinhos sendo alimentados pela "tia Ro" (como ela é chamada lá).