11 de dez de 2011

Gatos Encantados – No meio do caminho tinha uma pedra

Abre parênteses:

Ontem, dia 10 de dezembro, o mundo ficou um pouco maior para a família da Sônia.

Quando um ser querido morre, o mundo cresce... Pois é menos uma vida, nessa imensidão de vidas, que compartilhamos.

Ninette, uma cadelinha mais que amada, terminou a sua missão por aqui. Foi feliz, foi amada, trouxe felicidade e amou... Por 16 anos!!

Agora, foi ensinar o amor mais puro do mundo em outras dimensões.

Foi perfeita até seu último minuto. Generosa, esperou o papai André chegar em casa para se despedir dela e ficar com a mamãe Sônia, para que os dois, juntos, sofressem um pouquinho menos.

Os Gatos Encantados estão tristes. Eu estou triste.

Mas, na verdade, todos os bichinhos são eternos... Pois eles viverão para sempre em nossos corações e em nossas lembranças.

Sônia e André, eu sei o tamanho do amor e dedicação de vocês aos seus bichinhos... e posso imaginar o tamanho da dor que estão sentindo.

Lamento muito. Do fundo do meu coração, lamento demais...

Fecha Parênteses.

E, apesar de tudo isso, hoje, 11/12, fomos ao Parque.

Um belo dia de sol, corações pesados, mas fomos lá, tentar, mais uma vez, capturar a Linda irmã. Saímos bem cedo para podermos ficar mais tempo lá.

Fomos direto para o Reduto.

Linda Irmã não estava nos esperando. Chamei por um tempinho e logo ela apareceu. Linda, como sempre!

Levamos uma latinha de A/D como petisco (além de atum light e sache) para atraí-la. Ela AMOU o A/D.

Se aproximou para ganhar o petisco, chegou a comer na mão da Sônia. Porém, tinha que esticar o corpo e o braço para que ela lambesse a pastinha nos dedos da Sônia.

Quase chega, mas não chega...


Dessa vez, não teve muro, pedra, cerca... Mas ainda não a alcançávamos. Ela mantém sempre uma distância segura. É muito espertinha essa Linda irmã!

Depois de muito tempo, resolvemos tentar a armadilha.

Atravessei todo o Parque a pé e fui buscar a armadilha no nosso cafofo emprestado.

Armamos a armadilha, fizemos “caminhos” com A/D , Sache e atum...

Bem, Linda Irmã se interessou por todos os petiscos que ficaram FORA da armadilha.

Ficamos horas tentando, de todas as maneiras, capturar essa danadinha... e nada!

Perto, mas inatingível


A única coisa que nos animou um pouco, é que ela não fugiu tanto da gente.

Linda, sob essa luz!

Carente


Se não nos mexêssemos muito, ela ficava por perto. Só não podemos nos movimentar. Porque aí, ela sai de perto mesmo!

Não vou fazer um longo relato, porque não temos muito que contar.

Mais uma vez, Linda Irmã venceu.

Se esconde nas folhagens


Sábado que vem, voltaremos ao Parque e levaremos o Tony (dos Resgates). Acreditamos que agora, com a gatinha um pouco menos assustada, será mais fácil capturá-la com o puçá.

Enfim, essas últimas semanas, tinha uma pedra no meio do caminho... Desde ontem, essa pedra pesa dentro dos corações da Sônia e do André.

Mas o TEMPO, dono de tudo, vai passar... E vai levar o peso...

Vai deixar, um dia, apenas as belas lembranças que vão trazer um sorriso... triste, mas um sorriso.

Ninette, princesinha, você foi perfeita! Em tudo! O tempo todo!

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

Thalita Dias Braga disse...

Poxa, que triste...Sonia, que Deus conforte o seu coraçãozinho pela perda da sua filhinha querida!!! Qq coisa estou por aqui!!! Um bjinhos!!

Anônimo disse...

Sonia, aceite meu abraço de solidariedade e conforto, porque o resto a Angela, sempre muito sensivel, já disse tudo. Alguém tem que falar para a Linda Irmã que papai noel vai chegar e o presente dela está na Terra dos Encantados. Beijos, Vera Alice

Sônia Schmidt disse...

Obrigada, Angela, pelo texto.
Obrigada Thalita e Vera pelo conforto. Eu nem consegui colocar foto da minha "menina" aqui... está difícil, muito difícil. Foram 16 anos de muito dengo... ainda não consigo mexer nas fotos delazinha...