22 de mai de 2010

Gatos Encantados – Na Santa PAZ...

Hoje, 22 de maio, fomos ao Parque.

Era dia de levar ração (obrigada ao nosso benfeitor!).

Ração do mês

Mal o carro apontou no QG (Quartel General) da “tia Sônia”, os gatos vieram ao nosso encontro. Já nos acostumamos com isso,,, Mas sempre achamos muito bonitinho!!!

Descarregamos o carro (75 quilos, pois 25 quilos são para os gatos da Cidade Fantasma) e corremos pra preparar o banquete. Afinal, eles AMAM esse momento (e nós também!).

O pretinho com a ponta do rabo branca estava por lá... Lindo, gordinho a beça e sem nenhum indício de parasitas... Resolvemos não aplicar o Profender. Achamos melhor não mexer em time que está ganhando...

Pretinho com a ponta do rabo branca... gordiiinho!

Patynho está lindo! Engordando e só tem um machucadinho de nada na orelhinha... Nem dá pra ver direito. Ele é muito lindo!

Patynho em dois tempos: close para mostrar o machucado na orelhinha e foto de corpo inteiro mostrando toda sua "belezura"!!!


Vimos a Sialata... de longe, mas vimos. Ela veio “lanchar” mais tarde... rs

E vimos o sialatinha também... Mas ele não fica nem um segundo perto da gente. Se respiramos, ele foge! Que dirá quando montamos a armadilha... Ele desaparece! Deixamos a armadilha no parque para que a tia Sônia tente capturá-lo.

Gato preto com a ponta do rabo branca no colo!!!!!!!!!!!

Depois do banquete, o descanso (antes do banquete, também hehehehe)

Aí fomos para a Cidade Fantasma. Sempre que estamos entrando lá, o coração fica apertado. Eles são tão sozinhos...

No meio do caminho, passamos pela “casa” do Vaquinha Miador. Só o vimos de longe e deixamos um potinho de ração, com a promessa de voltar, claro!

Mal o carro apontou na Cidade Fantasma, vimos a Mãezinha, o Vaquinha-Pai e o Laranjinha. Logo depois, PPA APARECEU!!!!! Como estão lindos os gatos de lá! Estão gordinhos e parecem bem a vontade, apesar da solidão.

Servimos o banquete rápido... Tínhamos que “desligar” a sirene do Laranjinha.
É bonitinho... Mas dá um desespero na gente... rsrs Parece que ele nem respira!

Os três mosqueteiros que são quatro

Hoje, a Sônia levou uma balança digital pra gente pesar a ração que a gente deixa lá, pra poder fazer um cálculo do consumo e termos uma idéia mais concreta da quantidade de gatos que comem lá.
Pelas nossas contas (mais exatas agora), são ONZE gatos. O que nos alegra demais!
Deixamos apenas os comedouros grandes cheios. O pequeno nós guardamos. Pois verificamos, pelas sobras, que ele não é necessário por enquanto.

Bem, limpeza feita, Cafofo arrumado, colocamos 2 caixas enormes de papelão no “quarto” que esqueci de fotografar (o está esfriando e gatos adoram caixas, né?), voltamos ao Parque.
Lá, perto da grade da Cidade Fantasma, vimos a Cor de Rosa. Colocamos um Whiskas Sache pra ela.

Tigrada cor de rosa de looooonge

Fomos procurar a Escaminha e seus filhotes. Nem sombra deles... Mas tivemos notícias. Alguns funcionários e o dono de um dos quiosques diz que eles sempre aparecem no final do dia. Claro que eu e Sônia já combinamos de irmos lá um dia nesse horário.
Deixamos ração ali perto de onde fica a família Escaminha.

Aí, com toda a “missão” cumprida, fomos atrás do Vaquinha Miador.

Sônia estava aflita para vê-lo. Pois foi ela quem acompanhou toda a história dele. Quem ficou com ele... quem o “amassou”... Enfim, quem mais se envolveu com ele.

Começamos a chamá-lo e logo ouvimos o miadinho. Ele sempre responde quando é chamado.

Logo ele apareceu, mas ficou de longe. Acho que por minha causa... Pois bastou eu ir até o carro buscar um sache, pra ele ir para o colo da Sônia!

Ele realmente é muito dócil. Enquanto a gente conversa com ele, mesmo de longe, ele fica “amassando pãozinho” no chão e miando... É de cortar o coração deixá-lo lá.

Coisinha mais gostosa!!!!!!!!!!!!


Estamos desconfiadas que o “companheiro” dele é o Sialatinha que ainda não castramos. Pois o vimos se esgueirando por ali.

Bem, colocamos Whiskas Sache para o Vaquinha Miador e ele comeu feliz da vida.

Resolvemos dar o nosso dia por encerrado.

Estamos planejando, na próxima vez, ir de tarde. Temos que tentar capturar a Família Escaminha. E isso só será possível no final do dia.

Foi um dia de PAZ. Saber que todos os gatos estão bem, pra mim e pra Sônia, é tranqüilizador.

8 de mai de 2010

Gatos Encantados – U-HÚÚ!!! Yupiiiii!!! Iabadabadúúúú!!!

Hoje, 08/05/10, fomos ao Parque!

A primeira parada sempre é a Cidade Fantasma.
Nos preocupamos muito com eles. Eu e Sônia somos o único contato que aqueles gatos têm com os humanos, né?

Laranjinha, Vaquinha-Pai e Mãezinha logo se apresentaram... Todos miavam bastante e a “sirene” do Laranjinha estava impossível. Enquanto o banquete não foi servido, a miadeira foi quase perturbadora... rsrs

Já aceitam que cheguemos perto (mas se fizermos um pequeno movimento eles fogem)
Laranjinha top model
Vaquinha pai
Mãezinha
Banquete servido, fomos limpar e reabastecer o Cafofo. Achei um tampo de mesa jogado fora e colocamos lá dentro para por os comedouros em cima. Ficou ótimo!
Eles agora têm uma “mesa de jantar”.
Abrimos um novo saco de 25 quilos de ração.

Mesa de jantar com placa anti-formiga em baixo (dá para alguém avisar às formigas para que serve a placa anti-formigas?)
PPA não apareceu. Mas, como o consumo da comida foi grande, acreditamos que, além do PPA, alguns outros gatos se alimentam lá.

Antes de irmos embora, o Laranjinha entrou no Cafofo para beber água em um dos bebedouros. Tentei fotografar, mas cheguei um pouco tarde com a câmera. Mas dá pra ver ele super a vontade lá dentro...

Laranjinha à vontade dentro do cafofo
Nossa intenção era CAPTURAR o sialatinha ou o vaquinha que vimos no Parque. Aí, fomos pra lá. Cheias de disposição e otimismo.

Chegamos ao Reduto da “tia Sônia” e os gatos vieram ao nosso encontro.

Sophie não aguenta esperar e entrou na mala do carro enquanto o banquete era preparado

Sophie é uma gostosa!!!!!!!!!!!!!
Esse gatinho só gosta de ração seca... nem se aproxima do banquete. Então, fazemos banquete especial para ele (ração seca diferente da que com todos os dias)
Banquete!!!!!!!!
Dessa vez, a Sônia conseguiu fazer carinho em uma das tigradinhas!!! Claro que depois fui fazer carinho nela também, né?

Uau! Que progresso! A tigradinha aceitou carinho depois de quase 2 anos!!
Compramos uma pipeta de Profender para colocar no Pretinho com a ponta do rabo branca. Ele parece estar com algum parasita mais chatinho... Mas ele não apareceu por lá. Vamos deixar para usar na nossa próxima ida ao Parque.

O sialatinha estava por ali. Quando nos vê, sempre foge... Mas, como ele estava por perto, montamos a armadilha e tentamos... horas a fio... e o sialatinha se empanturrou de pedacinhos de whiskas sachê e... foi embora mato adentro.

Sialatinha catando pedaços de sachê
Resolvemos ir tomar um refrigerante para repor as energias e recuperar o ânimo. Pois o calor estava forte (cadê a frente fria que ia chegar hoje ao Rio?). Demos Whiskas Sachê para a gatinha do Quiosque e voltamos para o Reduto da “tia Sônia”.

Estávamos quase desistindo, quando uma funcionária do Parque nos avisou que o vaquinha estava na “área”. Ela o tinha visto correndo para a oficina abandonada, onde o vimos pela primeira vez.
Voltamos a ficar animadas! Pegamos a armadilha e fomos andando até a oficina.

Entrei pela oficina e vi o vaquinha miador. Comecei a jogar pedacinhos de Whiskas Sache e o gatinho comia avidamente. Devia estar com fome. Pois ainda não participa do Banquete.

Enquanto eu tentava seduzir o vaquinha, percebemos que o gato ia entrar na armadilha e Sõnia foi buscar o carro.

Mal Sônia voltou, o vaquinha ENTROU na armadilha!!! E descobrimos que é “o” Vaquinha... É “A” vaquinha!

U-HÚÚ!!! Yupiiiii!!! Iabadabadúúúú!!!

Transferimos ela da armadilha para a gaiolinha de transporte e partimos para o veterinário!

Vaquinha já na caixa de transporte
Linda, mansa e faladeira! Miou a viagem inteira, mas não fez nenhum FSSS.

Na terça-feira, ela será castradinha e, no dia 22, voltará para o Parque, onde tem abrigo e comida farta.

Dessa vez, nem percorremos todo o Parque. As funcionárias nos deram o “relatório” completo. Os gatos estão todos bem!

Estamos felizes!

Essa é o 60º gato castrado. Um belo número para comemorar, não é?

Agradecemos sempre o apoio de todos vocês. Pois sem a torcida e o incentivo de cada um, o projeto Gatos Encantados não seria tão gratificante.

O Bazar continua aberto!

Update em 13 de maio - por Sônia
Gente! Tivemos uma MEGA surpresa! Na terça-feira, a gatinha Vaquinha seria castrada. À noite, o veterinário me telefonou e falou que não era fêmea, mas macho... e que não tinha os testículos, o saquinho era quase inexistente (por isso achamos que era feminha).

Então, eram duas as opções: ou o gato já era castrado ou criptorquida bilateral (testículos ficam dentro do abdome.

Hoje, 13 de maio, levei o gatinho para fazer um US. Os testículos não foram visualizados!!

Temos certeza absoluta que nós não castramos esse gato; então ou ele fugiu de algum lugar e foi parar no parque, ou alguém o abandonou lá (o que acho estranho, pois normalmente são abandonados inteiros, não é?). Nunca saberemos, enfim.

O gato é manso, muito manso! Amassa pãozinho, deita de barriga para cima... ele já teve um lar, certamente. Se alguém o abandonou lá foi muito, mas muito cruel, pois a colônia é FeLV+ e, pela data em que o vimos pela primeira vez, com certeza já foi contaminado.

Voltamos aos 59 gatos castrados pelo projeto!


Totalizamos 59 gatos do parque castrados - 36 fêmeas e 23 machos, além de outros 4 do Barra Sul - 2 fêmeas e 2 machos e, agora, 2 fêmeas da igreja no shopping.

Update em 15 de maio - por Sônia
Hoje foi dureza...
Na quinta-feira, após o exame, trouxe o gatinho para a cat caverna aqui do meu apartamento. O gato é um doce! Apaixonante, mesmo.
Hoje, fui ao parque levá-lo de vola.
Catei minha irmã para ir comigo, já que seria "hora extra" e a Angela tinha que resolver as coisas da casa dela.
Chegamos ao parque e, antes e abrir a caixinha de transporte, preparei o banquete dos gatos. Queria mostrar a esse gatinho onde é o melhor lugar para ele ficar.
Abri a caixinha e mostrei o banquete para ele. Ele comeu e logo se embrenhou pelo mato, em direção ao local onde o encontramos. Espero que, rapidamente, se junte aos demais. Os outros gatos não estranharam sua presença e isso é ótimo.
Não ficamos muito tempo, mas sondei o pessoal de lá e eles viram o gato preto com a ponta do rabo branca! Ufa! Eu estava preocupada; pelo menos uma boa notícia!