31 de jan de 2009

Volta ao lar... Prateada voltou pra "casa"!

Pessoas,
Hoje, fomos levar a Prateada para casa...

Quando chegamos na clínica, ela já estava na caixinha de transporte.
Cheguei perto da caixinha e fui recebida com uma dezena de FSSSSS (Ô gatinha mal humorada!).
O veterinário nos contava que ela foi a gata mais difícil que ele já operou! Optou por usar fio absorvível para não ter que tirar os pontos!!! ( um poço de mau humor, a danadinha!)
Peguei a caixinha (com uma "trilha incidental" de FSSS), acomodamos ela no carro e partimos para o parque.
Bastava a gente olhar para a gatinha e novos FSSSS eram ouvidos... rs Decidimos não olhar mais para ela! rs

FSSSSSSSSSSSSS para vocês!!!!!!!!


Chegamos no Parque e fomos para direto para o lixão do Campus para soltar a nossa mal humoradinha.

Antes de abrir a caixa, ouvi outra sessão de FSSSS. Abri a caixinha e ela saiu correndo para o cantinho dela! Feliz da vida com a volta ao "lar".

E nós, com o coração apertado por acharmos que todos os gatos merecem um lar de verdade... Mas com a sensação de dever cumprido!

Estava muito calor e só vimos o Pequeno Pentelho Amarelinho... e de passagem.

Já estavam alimentados pela funcionária do Campus e, com aquele calor todo, só eu e Sônia para perambular por lá, né?

Rumamos para dentro do parque...
Nenhum gato a vista!
Todos super espertos, estavam bem protegidos do calor.

Então, resolvemos (quer dizer, a Sônia...) telar o teto do nosso gaiolão enquanto esperávamos baixar o sol.

Nesse meio tempo, alguns dos gatos do território da tia Rô começaram a "dar as caras".
Devidamente alimentados, deitavam na sombra e nos observavam. (queria muito saber o que eles pensam de nós...)

Tentamos resgatar alguns filhotes que apareceram por lá... São três gatinhos. Um sialatinha, um tigradinho e um pretinho, que ficam num galpãozinho perto da tia Rô...
Mas só vimos o sialatinha, que se escondeu rapidamente de nós.

Decidimos dar uma volta a pé pelo parque para ver o nosso "feito"...
Um sol de rachar... um calor de matar, e eu e Sônia caminhando... só nós mesmo...

E, durante o passeio, armadas com máquina fotografica, encontramos diversos gatos já castrados... e não vimos nenhum sem marquinha na orelha!

Um tantão de gatos castrados!!! O resto estava escondido, pois o sol estava de rachar!!!


Bem... não conseguimos capturar nenhum gato! Nem com peixe fresquinho...
Mas isso tem um significado super positivo!
Não temos mais tantos gatos "disponíveis" por lá! E, a cada dia, vai ficar mais dificil capturarmos!

A colônia está CONTROLADA!

Isso é motivo para festejarmos... e estamos em festa!

Tiramos muitas fotos e fomos embora... Com as mãos abanando, claro, mas com o coração cheio de felicidade...

Vimos quase todos os "nossos" gatos!

Todos estão bem... alimentados, castrados e aproveitando todo o espaço e natureza a que têm direito no parque.

Lembro que, quando começamos, recebemos algumas críticas (e até algum descrédito de que conseguiríamos) sobre castrar os gatos e levar de volta para o parque...
Que o correto seria conseguir um lar para cada um deles...

Mas como conseguir lar para tantos gatos adultos e ferais?

Como entregar um gato que, possivelmente, nunca se adaptaria a viver com humanos? O que faríamos? Nada?

Optamos pela castração e o retorno ao "habitat natural" deles... e hoje, temos absoluta certeza que fizemos (e estamos fazendo) a coisa certa!

Lá estão os nossos castradinhos... Vivendo onde sempre viveram, onde conhecem os perigos e confortos... Onde se sentem seguros e "em casa"...

O projeto Gatos Encantados, pra nós, é um grande orgulho...

Estamos especialmente felizes hoje!

Claro que ainda temos muito trabalho a fazer lá... sabemos disso!
E vamos até o fim!

Mas hoje, com a dificuldade em capturar gatos, vimos que nosso "projetinho" está dando certo!

Agradecemos a todos que nos apoiam, que nos ajudam, incentivam e acreditam em nós.

Nunca poderemos agradecer o suficiente... nem os Gatos Encantados...

Sem o apoio de cada um de vocês, nada disso estaria sendo possível!

23 de jan de 2009

Prestação de contas - dezembro/2008




Pagamos 3 castrações em dezembro, mas só capturamos 2 gatos. A terceira ficou de crédito para o pagamento da castração da Prateada.

Os Gatos Encantados ganharam, também, 3 quilos de ração da Miryam Both.

17 de jan de 2009

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura!

Diário de Bordo - 17/01/2009

E a "Prateada" entrou no gaiolão!!!!!!!!!!!

Estamos em êxtase! Hoje é dia de festa!

Sônia cobriu um dos nossos gaiolões com tela (ficou excelente) e fomos para o Parque.


Chegamos por volta das 15 horas e descobrimos mais TRÊS filhotes por lá... fora o filhotinho cinza do Lixão... São quatro bebês! Mais castrações a vista... (precisamos terminar essa rifa!!!)
Porém, ainda são pequenos e pretendemos pegá-los na próxima ida!

"Armadas" de Whiskas sachê e peixe fresco, partimos em busca do nosso "prêmio", lá no Lixão... Hoje ela nao escaparia (lembram disso?)

Em vez da gatoeira, armamos o nosso gaiolão forrado de tela.

Claro que Pequeno Pentelho Amarelinho e a mãe dele se fartaram nos petiscos!

O filhotinho cinza também!!! Ele está bem... Cresceu, está "alto"... tem as perninhas compridas (na próxima ida pegaremos ele).

E eis que surge "Prateada"... ela meio "blasè"... Não demonstra dar muita importância aos petiscos... Mas estavam com fome e sede.


Colocamos sachêzinho, água e um pote de ração seca dentro do gaiolão... e seduzimos eles com o peixe fresco!

Pequeno Pentelho Amarelinho e a mãe entraram no gaiolão, saíram... e, de repente, a Prateada foi entrando... devagarzinho... e Sônia puxou a cordinha!

Saí correndo pra segurar a porta e Prateada se debatia, zangadíssima, tentando escapar pelas grades de cima do gaiolão.
Sônia saiu correndo e arranjou uma madeira pra cobrir o "telhado".

Foi uma correria...

Sônia estava muito emocionada...
Não participei do tempo em que ela e Renata tentaram tantas vezes capturá-la (foram 6 meses).

Colocamos Prateada na caixinha de transporte (Sônia está com uma técnica invejável!) e fomos preparar os potes de comida e água para os outros gatos.
Já tínhamos o nosso "prêmio"...


Voltamos ao Parque e demos um monte peixe fresco para os gatos de lá...

Afinal, hoje é dia de festa!

Prateada já está na clínica!

Vai ter comida, água a vontade e abrigo (coisa que nunca teve, né?) durante alguns dias e será castrada!

Não disse que dessa vez a gente conseguia?

Após a castração dessa gatinha totalizaremos 47 gatos do parque castrados - 32 fêmeas e 15 machos, além de outros 4 do Barra Sul - 2 fêmeas e 2 machos.

15 de jan de 2009

E a "luta" continua...

Diário de bordo - 10/01/2009

Depois da ida frustrada do sábado passado, e com queimaduras nos ombros, hoje, comprei um filtro solar!
mas, por via das dúvidas, coloquei uma camisetinha bem decotada... Chega de marcas tão grandes nos ombros e costas! E lá fomos nós...

Cheias de animação... muitos planos... (dessa vez, a "prateada" não vai escapar...)
Enfim... Chegamos ao Parque e fomos até a cozinha... (ainda tem gatos lá sem castrar!) Mais uma vez, pedimos ajuda aos funcionários daquela parte do parque... Não sei porque, mas algo me diz que agora vai dar certo. Tinha um pintor de paredes lá que prometeu nos ajudar...

E partimos para o Lixão... (dessa vez, a "prateada" não escapa!)

Chegamos lá e a primeira coisa que vimos foi um bebê... azul com uma manchinha branca no nariz... Um encanto! Sônia acha que ele é irmão do que morreu na casa dela, de tão fraquinho. Mas esse está espertinho!
Combinamos com a tia Rô que, assim que conseguirmos resgatá-lo, levaremos ele para o "espaço" dela até crescer para ser castrado.

Bebê escondido sob a lixeira


Bebê passeando e "Pequeno Pentelho" DENTRO DO GAIOLÃO!!!!!!!


Bem... montamos tudo para resgatar a "prateada"! (dessa vez...)
"Investimos" no Whiskas sachê (ela adora!).

Porém, o amarelinho "pentelho" e a mãe dele também adoram... e virou uma gincana de quem corria mais para pegar as "iscas" que a Sônia jogava.

E assim foi a manhã inteira... a tarde inteira... e a "prateada" não entrou na gatoeira!
Mais uma vez, não pegamos nenhum gatinho... Pegamos uma insolação e uma "leve desidratação"... rsrsrs
E a Sônia chegou ao cúmulo (ridículo... rs) de "esconder" a gatoeira com galhos de árvore... RSRSRS (ficou realmente muito ridículo!!! rsrs)

Armadilha camuflada

Tricolor castrada dentro do "buraco"



Porém, fizemos progressos!

A "prateada" já não se esconde e nem foge tando de nós (principalmeente da Sônia, que chegou a dar atum na boca da gata!).

Prateada no "buraco"


Achamos que, sábado que vem, a "prateada" não escapa!!!!!

Ah... na saída, demos uma passeada pelo parque e vimos os "nossos" orelhinhas cortadas comendo, gordinhos, e lindos demais!!!!

Tribo dos Orelhas Cortadas!


Uma outra coisa muito fofa foi ver os tigradinhos bebês, castradinhos, dormindo abraçadinhos na caixinha... quer dizer... ver, é força de expressão... pois eles fogem rapidamente pra debaixo das caixas do quarto. Sônia tentou fotografá-lo... rsrsrs Mas estão lindinhos e super bem.

Eu juro que havia 2 filhotes castrados aqui!


Apesar de não termos conseguido pegar a "prateada", não desanimamos. Vamos usar outra estratégia...

Sábado que vem, só iremos no meio da tarde... acho que, no início da noite será mais fácil pegá-la.

Desistir????? JAMAIS!!!!!

Muito obrigada a todos pela força e pela confiança...

3 de jan de 2009

Ano Novo - nova tentativa de captura e um babycat muito dodói

Sábado, 3 de janeiro de 2008


Hoje fomos ao parque...

Antes de chegarmos, fizemos contato por telefone, com a Tia Rô... e ela nos disse que tinha aparecido um filhotinho, bem novinho, e que estava muito doente... Achavam que estava com as costelas quebradas!

Eu e Sônia ficamos super apreensivas, mas já estávamos chegando...

Lá, na sala da Tia Rô, atrás da geladeira, estava um minúsculo gatinho tigrado, com enormes orelhas, sem nenhuma reação. Arrastamos a geladeira e peguei ele no meu colo... Achei que já estava morto... Meus olhos arderam e meu coração apertou... Mas ele reagiu! Geladinho, sem forças... Eu o aqueci com minhas mãos (ele cabia na palma da minha mão!) e tentamos alimentá-lo com carne e leitinho bem diluído.
Combinamos com a Tia Rô que ela levaria o gatinho para a casa dela para alimentá-lo de 2 em 2 horas... Colocamos ele numa caixinha de sapato, bem coberto e protegido... E fomos atrás da gata "prateada" que a Sônia e Renata tentam capturar há semanas...

Montamos a armadilha, debaixo de um sol escaldante (estou absolutamente vermelha!!!) e começamos a jogar petiscos... Eis que surgem o "amarelinho", a mãe dele e a "prateada"...
Acreditam que o "amarelinho" (vulgo Pentelhinho) não deixou que nós capturássemos a "prateada"???
Ele corria para pegar todos os petiscos, entrava na armadilha, não deixava a "prateada" entrar na armadilha... Uma "coisa"...

Prateada indo em direção contrária à armadilha... saco!


Depois de uma lata e meia de atum, o sol não permitiu mais que ficássemos ali... nem os gatos!

Resolvemos voltar para o Parque e ver o minúsculo gatinho...
Ele estava dentro da caixinha, com a respiração super lenta. Coloquei a mão nele e o senti gelado... Fiquei com o coração na mão... Corri com ele para o sol. Protegi os olhinhos dele com as mãos... Sônia correu para providenciar soro, pois a desidratação e desnutrição do bichinho era gritante...
Ficamos algum tempo dando soro pela boca e caldinho de whiskas sachê com uma seringa...

Até que resolvemos trazê-lo... Não podíamos deixá-lo lá... Tão pequenininho... tão indefeso... tão frágil...
Levamos ele direto para uma clínica veterinária particular... Essa será uma parte da nossa "doação" do mês...


Pequeno Hércules




Deixamos o nosso "Hécules" lá... tomando soro injetável, vitaminas e cálcio.

Saímos da clínica com as mãos abanando e o coração pesado. Não sabemos se ele vai resistir.

Antes de sair do parque, voltamos até onde moram o "amarelinho pentelho" e a mãe (já castradinhos) e a "prateada" (que ainda vamos conseguir pegar...) para buscar a armadilha que deixamos lá, pensando que ainda voltaríamos para continuar tentando capturá-la...

A Sônia já ligou para a clínica algumas vezes para ter notícias do "Hércules"... Ele continua na mesma...
Mas a temperatura já estava um pouco mais estável, o que, para nós, é uma notícia alentadora.



UPDATE EM 4 DE JANEIRO: Ah, gente! Hoje de manhã, antes da troca de turno dos vets, o Hércules se foi... Eu tinha alguma esperança de que ele fosse resistir... a gente se sente tão impotente diante dessas situações... Ele ficou internado, aquecido com luvinha térmica, com soro, medicação, mas não foi suficiente... Autorizei sua cremação... Estamos tristes, muito tristes... (Sônia)