31 de out de 2011

Gatos Encantados – Por um triz...

Ontem, 30/10/11, fomos ao Parque.

Sônia passou a semana estudando como construir uma nova armadilha que vimos na Internet. E, no sábado, passou o dia cortando canos, costurando telas, pregando uma portinha de madeira que mandou fazer...

Claro que machucou as mãos e ficou com “dor-de-cotovelo” (literalmente).

Ou seja, raspamos a “poupança” dos Gatos Encantados para comprar o material e termos mais uma opção para capturar a Linda Irmã.

Sônia fez um belo trabalho! A armadilha ficou super interessante.

Assim que chegamos no Parque, fomos cuidar de alguns acabamentos da armadilha. Prendemos um peso a mais na parte que cai no chão, verificamos todas as emendas da tela... enfim, aperfeiçoamos a “traquitana”.

Claro que fizemos isso bem longe dos olhos astutos da Linda Irmã.

Eu, por minha vez, comprei um cheirosíssimo frango assado para seduzir a gatinha... rs

Bem, fomos, então, para o Reduto da Linda Irmã.

Tentamos fazer tudo muito discretamente e chegamos a ficar felizes por ela ainda não estar por ali... Mas, é claro que estávamos enganadas.

Linda Irmã estava bem quietinha, no meio de uma moita, camuflada, observando tudo!

Montamos a nossa antiga armadilha perto de uma das saídas da cerca e a nova na frente de outra saída.

Duas armadilhas para uma só gata



Espalhamos pedacinhos de frango assado e descobrimos que, realmente, é um petisco super tentador para um gato!

Linda Irmã ficou bem interessada no frango assado. Mas não chegou nem perto das armadilhas.

Resolvemos fechar a nova (que precisa ser disparada mecanicamente) e deixamos só a nossa, que é automática. E fomos dar uma volta pelo Parque.

Pensamos que, por causa do saboroso frango assado, ela poderia sucumbir ao pecado da Gula e entrar na armadilha sem que ficássemos por perto.

Nosso passeio foi pequeno... pois a ansiedade era grande... e voltamos para o Reduto. Claro que nada havia acontecido...

Remontamos a super-poderosa armadilha “Sonística” (by Sônia) e Linda Irmã reapareceu (ela realmente gosta de nos fazer de bobas... Só fica por ali quando também estamos!). E trocamos a armadilha antiga de lugar. Colocamos em cima do muro.

Sempre escondidinha

Resolvemos, então, fazer o jogo dela. Ficamos por ali... Sônia segurando a cordinha da armadilha “Sonística” e eu dentro do carro, imóvel, fotografando tudo.

Linda Irmã “ciscou” os pedacinhos de frango assado em volta da “Sonística” por horas! Foram umas 3 horas de imobilidade total nossa.

Ela chegou a entrar metade do corpo na “Sonística”... Mas não foi até o ponto certo para a Sônia puxar a corda...

De repente, Linda Irmã foi para cima do muro. E ali, “ciscou” mais um pouco pelo caminho de franguinho até a entrada da armadilha.

Isso nos animou... Pois há semanas ela não chegava nem perto!

Essas indas e vindas duraram mais umas duas horas.

Mas Linda Irmã, de novo, não entrou na armadilha.

Nossa intenção era ficar no parque até às quatro horas. Ainda teríamos que ir na Tijuca para buscar a Pio, levar para Araruama e voltar para o Rio.

Tínhamos combinado de nunca mais sair do Parque muito tarde...

Mas... acabamos não cumprindo o nosso trato. Sempre achamos que, se ficarmos mais “dez minutinhos”, a gata pode mudar de idéia e entrar na armadilha, né?

Por um triz, Linda Irmã não entrou na armadilha dessa vez!

Quase, quase


E, por isso, saímos do Parque depois das cinco da tarde.

Já estávamos indo para a Tijuca, quando o marido da Sônia telefonou dizendo que estava armando um temporal dos grandes por lá... E que achava que poderia ser perigoso demais viajarmos (já cansadas) de noite e com chuva forte.

Ficamos em dúvida... Vamos arriscar ou não?

O bom senso acabou vencendo. Decidimos não ir, apesar da saudade que estamos sentindo dos Encantadinhos.

Como quarta-feira é feriado, nos animamos a voltar ao Parque e tentar capturar de novo a Linda Irmã... e, ai, sim, levar as duas para lá.

Porém, falando com a Noêmia por telefone, tivemos uma notícia não muito boa.

Sialatona estava espirrando... Ficamos assustadas com essa notícia.

Falei pra Noêmia ficar de olho e ver se aparecia alguma secreção nos olhos ou nariz dela... E hoje de manhã, Noêmia ligou dizendo que ela estava com secreção.

Ou seja, estamos com uma grande possibilidade de um surto de Rinotraqueíte na Terra dos Gatos Encantados.

Nossos planos mudaram. Sônia está indo pra Araruama amanhã (terça-feira) de manhã e vai trazer a Sialatona para tratamento e levando um monte de vitaminas para colocar na água dos gatos. Tudo orientado por veterinário, claro!

Não decidimos o que vamos fazer agora em relação à Linda irmã. Mas não podemos levar ela para lá agora! E nem a Pio...

Conseguimos um Lar Temporário para a Pio e ela será vacinada antes de ir pra lá. Pio ficará no Lar Temporário por 21 dias, até tomar a segunda dose da vacina e, aí, sim, poderá ir para lá.

Vamos ver como faremos para vacinar todos os gatos (os que não desenvolverem a doença) e os que não estiverem bem serão isolados para tratamento lá mesmo.

Quer dizer, são planos. Ainda não temos uma avaliação profunda de tudo isso.

Mas não podemos atrasar muito a captura da Linda Irmã... e precisaríamos de um outro Lar temporário pra ela. Pois ela também tem que ser vacinada antes de ir para lá. Esse período seria de 21 dias. Porém, não temos para onde levá-la, se conseguirmos capturar a gatinha.

Essa história é muito nova e estamos ainda sem saber como resolver tudo.

Sabíamos da possibilidade da queda de imunidade dos gatos com a transferência da colônia... Mas não pensávamos em Rinotraqueíte... Que droga, né?

Bem... nós temos um problema e vamos resolvê-lo. Quanto a isso, não há dúvida. Mas ficamos tristes. Vamos torcer para ser um ou outro caso isolado.

É claro que isso nos pegou um pouco desprevenidas, e mais uma vez, precisamos de ajuda.

Vamos lançar uma rifa para ajudar com as novas despesas e contamos com a ajuda de todos para a divulgação. Pois não temos nem como mensurar as despesas que virão.

Com a transferência da colônia, o tempo disponível apertou um bocado e estamos com poucas peças no Bazar Encantado e sem tempo para fazer os nossos produtinhos. Mas, assim que der, vou preparar mais produtos e colocar no blog.

Afinal, está chegando o Natal e sempre temos que dar uma ou outra lembrancinha para os amigos e parentes.

Por favor, lembrem-se de olhar o Bazar Encantado antes de fazerem as suas compras de Natal. Quem sabe o presente certo para alguém não está lá?

Vamos, de novo, precisar de muita ajuda.

Bem... as fotos só estarão aqui amanhã ou na quarta-feira. A Sônia está indo pra Araruama amanhã. Vai voltar bem cansada, com gatos para cuidar e com notícias, que espero, boas...
Por favor, aguardem..


UPDATE em 1/11 por Sônia (ainda sem fotos porque estou um bagaço!!!)

Como preisto, fui visitar o Encantados para avaliar o real quadro. Já orientada por uma veterinária, levei a medicação para ministrar à Sialatona de imediato e a quem mais fosse necessário.

Sialatona estava tristinha, mesmo, sem querer se alimentar. Então, dei o remedinho (fácil, fácil) e a/d na seringa. Durante o perído em que fiquei lá, dei meia lata e ela engoliu tudinho. À tarde ela já estava beeeem mais animadinha. Realmente, ela está com secreção no nariz e nos olhos; mas não é secreção purulenta...

Mais três gatos foram medicados, porque vimos espirrando. Mas esses estão bem, comendo e espertinhos.

Então, trouxe para casa só a Sialatona mesmo. Felizmente, a Terra dos Gatos Encantados não tem uma alta concentração de gatos e o local é mega arejado. A maior parte da área é aberta. Esperamos que isso dificulte ou mesmo impeça a proliferação da doença.

Também foi colocada uma homeopatia na água, específica para dificultar a proliferação da doença.

Fiquei super aliviada, o quadro não é tão assustador (porque a cabeça da gente sempre cria monstros, não é?).

Enfim... vamos lidar com isso como sempre lidamos com todas as dificuldades que se apresentaram nesses quatro anos: muita calma, organização e ação. Como eu disse hoje à Noêmia, eu fico em pânico, mas só por dentro hehehe.

22 de out de 2011

Gatos Encantados – A Capitã do Navio...

Hoje, 22/10/11, fomos ao Parque!

Passamos no açougue para comprar carne fresca e levamos latas de atum, de patês, sachezinhos... Tudo para a captura da Linda Irmã.

Sônia conseguiu uma armadilha pequena emprestada e lá fomos nós.

Assim que chegamos no Parque, decidimos deixar a nossa armadilha, que é maior que a emprestada, na Frente do Parque para pegar a Pio ou o Cinza e Branco.

Achamos que deveríamos tentar a armadilha pequena com a Linda Irmã. A nossa já é manjada por ela.

Depois de tudo pronto na Frente do Parque, fomos para o Reduto.

Linda Irmã já estava de prontidão. Estava por trás da tela que divide o terreno, entre os matinhos.

Sônia subiu no muro, onde a Linda Irmã costuma se esconder, montou a armadilha pequena, cobriu com uma toalha e colocou toda a espécie de petisco que tínhamos levado.

E começou a nossa espera.

Ficamos no Reduto, tentando fazer com a que a Linda Irmã achasse que nada havia mudado. Conversávamos sentadas no meio-fio, sentadas no carro, chamávamos por Sophie... Mas nada tirava Linda Irmã do lugar.

Hoje, especialmente, o comportamento dela estava muito diferente dos outros dias.

Ela ficou muito afastada da gente.

Sônia sentou perto do alambrado e jogou petiscos... A gatinha, apesar de estar com fome, não se animava muito. Só comia os que caiam muito pertinho dela.

Qualquer movimento da Sônia, ela recuava ainda mais...

Então, decidimos pegar a outra armadilha, já que a Pio e o Cinza e Branco só aparecem pela Frente do Parque muito cedo ou no final da tarde.

Quando voltamos com a nossa armadilha, não vimos Linda Irmã e, então, armamos ela por trás do alambrado.

E voltamos a esperar... esperar... e nada de Linda Irmã aparecer.

Resolvemos procurá-la. E a encontramos...

(vejam se conseguem encontrá-la também)

Onde está a gatinha????

Nesse lugarzinho, ela ficou por horas.

Aqui com zoom

Decidimos sair de novo do Reduto e demos uma longa volta de carro pelo Parque.

Quando estávamos perto do Reduto, eu desci do carro e fui andando... E vi Linda Irmã subindo na mureta.

Liguei pra Sônia e ela veio rápido. Mas não vimos mais a Linda Irmã.

Sentamos para fazer um lanche (pão, polenguinho e Coca Zero... Passaremos um longo tempo sem querer ver isso pela frente... rs) e, de repente, Sônia, olhando pra cima, falou: “O que é aquilo? Um gato?”

No alto de uma pedra que fica por cima da mureta e por trás das folhagens, estava Linda Irmã... observando tudo...

Vejam se conseguem vê-la também... rs

Onde está a gatinha? Eu vi, de longe, uma orelha se mexendo!

Dá para ver agora?


Bem... Ficamos ali, num jogo de paciência e teimosia... Quem seria mais paciente ou mais teimoso? Nós ou Linda Irmã?

Até que a Sônia, num rompante, falou assim: “Está na hora de levar a armadilha lá pra frente... Vou recolher e levar lá.”

E assim foi feito! Eu fiquei “medindo força” com a Linda Irmã e a Sônia foi para a Frente do Parque.

De repente, Linda Irmã sumiu de novo e eu fiquei ali, conversando com o vento... Explicando o quanto seria legal que ela fosse embora com a gente, o quanto ela será feliz na Terra dos Gatos Encantados, que nunca mais passaria fome, que nunca mais teria que fugir de gambás... Mas ela não deu sinal de vida.

Meu telefone tocou e era a Sônia... Pio e o Cinza e Branco estavam por lá... rodeando a armadilha!

Continuei minha longa conversa com o vento...

Meu telefone tocou de novo e era a Sônia... PIO ENTROU NA ARMADILHA!!!!!

E o Cinza e Branco tinha “ganhado o mundo”.

Sônia voltou para o Reduto e fomos fazer a transferência da Pio para a caixa de transporte;

Tínhamos esquecido o quanto a Pio é pequenininha... Um espirro de gatinha! Tão frágil... Tão pequena...

Pio capturada!!!!!!!!!!!!!!! (não foi tão rápido como a Angela relatou... teve emoção!!!)

Bem, transferência feita, colocamos a caixinha na nossa sala e voltamos para o Reduto.

Procuramos por Linda Irmã... e nada!

Até que decidimos ir embora.

Sônia subiu na mureta e desmontou a armadilha pequena. Aí, viu a Linda Irmã em cima da pedra mais alta da mureta.

Corri para pegar a câmera fotográfica, mas ela desceu tão rápido que não conseguimos ver para onde foi!

Preparei um super banquete pra ela e pedimos ao segurança que abastecesse o comedouro.

Fomos guardar nossos apetrechos e resolvemos voltar até o Reduto... Lá, encontramos o segurança e vimos a Linda Irmã de longe. Já estava perto dos brinquedos infantis, do outro lado do alambrado!

Verificamos que Linda Irmã tinha devorado o Banquete e fomos embora.

Não fomos para Araruama. Já era muito tarde. E Pio vai ficar na Cat Caverna da casa da Sônia até domingo que vem, quando a levaremos para a Terra dos Gatos Encantados, depois de capturarmos a Linda Irmã... É o que pretendemos para o próximo domingo!

Na volta, eu e Sônia conversamos sobre esse comportamento da Linda Irmã...

Chegamos a conclusão que ela SABE que não desistiremos dela nunca. E, por isso, ela está nos “ajudando” a capturar todos os gatos do Parque.

Como um CAPITÃO DE NAVIO! Será a última a sair...

Está protegendo os seus semelhantes. Mas, tolinha, jamais abandonaríamos algum gato lá...

Semana que vem, tentaremos capturar o Cinza e Branco (que ainda não é castrado) e a nossa capitãzinha mais que amada!

Torçam muito por nós e por eles!!!!!

Mas fiquem com algumas cenas encantadas dos Gatos Encantados, no Mundo Encantado da Terra dos Gatos Encantados... rs

É muuuuito Encanto demais da conta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
















16 de out de 2011

Gatos Encantados – Todo dia ela faz tudo sempre igual...

Hoje, 16/10/11, fomos ao Parque.

O tempo estava horrível, ameaçando chover (e choveu!), um pouco frio, primeiro dia de horário de verão... Mas lá fomos nós!

Tivemos a companhia da Chris e do maridão, que foram com a gente na tentativa de encantar a Linda Irmã.

Bem, fomos direto para o Reduto.

Montamos a armadilha e usamos como isca sardinha fresca crua, que a Sônia levou.

Chamei a Linda Irmã. Eu chamo por Sophie, né? rs

E logo ela apareceu. Linda... e “séria”. Linda Irmã é uma gatinha séria!


Ah, Linda Irmã! "Vambora" com a gente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Ela estava com fome, mas não se aproximava da armadilha de jeito nenhum.

Ainda não estava chovendo e ficamos por ali, conversando bastante e Linda Irmã também ficou por ali... observando bastante!

Ficamos lá umas quatro horas... Colocamos a armadilha em cima do muro... Colocamos a armadilha perto da grade por onde ela entra e sai...

E colocamos de novo em cima do muro.

Aí, saímos. Fomos para a Frente do Parque tentar pegar a Pio com o gaiolão.

Começou a chover e eu resolvi voltar até o Reduto a pé. E fui sozinha até lá.

Quando cheguei, Linda Irmã estava por ali, observando... Apesar da fome, ela não se arriscava a chegar perto da armadilha.

Sentei no meio-fio e fiquei ali... E Linda Irmã ficou por ali também.

Aí, o segurança chegou para trocar a água do pote. E eu pedi que ele colocasse ração pra ela.

Coloquei o comedouro dentro da armadilha e ele serviu a ração.

A bichinha, com fome, logo se aproximou... Mas bastou ver a armadilha, voltou para trás da grade. Preferiu ficar com fome.

Meu coração já estava mais do que apertado.

O segurança foi embora e eu fiquei sozinha de novo.

Joguei grãos de ração pra Linda Irmã e ela comeu, mantendo uma distância “segura” de mim e da armadilha.

Sônia estava na Frente do Parque com os nossos companheiros do dia, e ficou embaixo da chuva, segurando a cordinha da porta do gaiolão. Mas Pio também só ficou de longe.

Já eram umas cinco horas da tarde, quando Sônia me ligou. Eu já não via mais a Linda Irmã e decidimos ir embora.

Enquanto Sônia não chegava de carro pra me buscar com a nossa traquitana de captura, resolvi ir, debaixo de chuva forte, até o muro pra tentar ver a Linda Irmã.

Nessa hora, ali sozinha, chorei muito. Chamei por ela, pedi que ela viesse embora com a gente, falei (como uma doida) do quanto ela poderia ser feliz na Terra dos Gatos Encantados...

Eu falava para o muro, para as plantas... Mas também falava pra ela! Pois Linda Irmã estava ali!

De repente, eu a vi, deitadinha no muro, embaixo de uma parte de pedra que faz uma “marquise”... Ela me olhava com muita seriedade.

Aí, Sônia chegou de carro.

Eu mostrei onde ela estava e preparamos uma mini banquete. Sônia se aproximou do muro, perto de um cacto imenso que tem lá (eu já tive o desprazer de esbarrar nele – Fiquei espetando por dias!) e começou a oferecer bocadinhos de banquete pra ela.

Por incrível que pareça, Linda Irmã comia todos os pedacinhos que Sônia colocava. Claro que mantendo uma distância segura.

Aos poucos, ela foi ficando um pouco menos assustada e chegou a comer pastinha na colher, na mão da Sônia. Porém, Sônia tinha que esticar muito o braço e ficava muito rente ao cacto.

Cheguei pertinho, mas não o suficiente! Mas acho que vai dar certo (basta ela sair de trás desse cacto!!!!


Parece que Linda Irmã sabe que não podemos pegá-la por causa do cacto! Ela o usa como escudo!

Bem... Não conseguimos capturar Linda Irmã. Essa rotina dela está nos deixando doidas!

“Todo dia ela faz tudo sempre igual”!!!

Mas, tivemos a impressão que reconquistamos um pouquinho da pouca confiança que ela tem em nós. E isso nos deixou animadas!

Sônia fez Linda Irmã comer bastante e deixamos bastante ração no comedouro dela (apesar de sabermos que os gambás vão se dar melhor que ela). Mas Linda Irmã ficou de barriguinha cheia!

Recolhemos nossas coisas e fomos para a Frente do Parque.

Ensinamos o segurança a montar a armadilha e, na terça e quinta-feiras, ele vai tentar capturar a Pio. Se ele conseguir, Sônia vai buscá-la no Parque.

E no sábado, vamos voltar no Parque para tentar, mais uma vez (e quantas mais forem necessárias) capturar a Linda Irmã.

Dessa vez, vamos tentar usar a confiança resgatada... Pois, a meu ver, Linda Irmã não entra mais na armadilha (a Sônia não concorda comigo... e desejo muito que ela esteja certa!)

Esse foi o nosso dia no Parque.

Mas a Noêmia mandou fotos tiradas hoje na Terra dos Gatos Encantados.

E, pra não perder ternura, que tal uma visitinha virtual aos gatos que já estão na casa nova?

Uma nova e estressante rotina...





E, para quem já estava com saudades, ei-la, Mãezinha, linda e sendo preparada para a alta!!!!!!!!!!!!!

Vejam com a Mãezinha está lindona!
A patinha não tem nem mais um inchadinho!
Ficou com uma cicatriz charmosa no nariz.
Bonitinha demais, né?
Gordinha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

13 de out de 2011

Gatos Encantados – What a Wonderful World

Clique para ouvir a música enquanto lê o relato

Hoje, 12/10/11, NÃO fomos ao Parque.

Hoje não foi dia de angústias, de capturas difíceis, de frustrações...

Hoje foi um dia perfeito!

Fomos visitar a Terra dos Gatos Encantados!

Um mundo Maravilhoso, perfeito... encantado, mesmo!

Fomos em caravana!

No carro da Sônia, foram a Fera do Buraco e o Raul, André (maridão) e dona Leda (mãe).

No carro da Celina (irmã da Sônia), fomos eu e minha mãe (Jamilli).

Saímos às 10 horas e ao meio-dia já estávamos lá!

Noêmia estava ansiosa para nos mostrar uma “flor de gatos”... Mas o que seria isso???

Entramos no gatil com a Noêmia e toda a “parafernália” do banquete. Nonô comprou uns pratos redondos, onde agora serve o Banquete!

Coisa mais linda do mundo é ver um monte de gatos em volta dela... Todos eles já sabem que vem coisa gostosa com essa visita. Noêmia fica como ilha... Cercada de gatos pro todos os lados! Alguns até sobem pelas pernas dela!

E então conhecemos a “flor de gatos”!!! Ficam vários gatos em volta do prato, formando uma linda flor!

Flor de gatos!

Uns chegam, outros saem...

Não sobrou nem o miolo!
Eles comem, comem ...
... e comem!!!!!!!!!!!!!

Depois disso, chegou a hora de soltarmos a Fera do Buraco e o Raul na nova casa. Esse é sempre um momento tenso. Não sabemos qual será a reação dos gatos que já estão lá e dos que estão chegando.

E os gatos que estão chegando, sempre ficam muito assustados.

Eles demoraram pra sair da caixa. Raul saiu correndo e subiu na tela. Já a Fera do Buraco, se deitou numa das caminhas do Condomínio Felino e ali ficou o tempo todo! Não saiu de jeito nenhum!


Eles não queriam sair da caixa
Então, foram saídos!

Raul escalou a tela! Dá um nervoso!!!!!!!!!
A Fera já achou um buraco novo

Raul voltou para o cafofo da entrada e se escondeu atrás de um balde, miando bastante (ele é um gato miador!).

Raul se escondeu atrás do balde

A nossa chegada deixou os gatos um pouco assustados. Até porque, chegamos com muita gente e eles não estão acostumados com “multidões”... rs

Para vocês terem ideia de como é o portão de segurança. Na realidade, uma câmara de segurança



André e Lêda (no escuro) conhecendo a Terra dos Gatos Encantados


Celina afofando o Branquinho

Os gatos se assanham com a voz da Noêmia... Correm ao encontro dela. Mas, com a nossa presença, nem todos se arriscaram a fazer essa festa.

Só os que já conhecem bem a mim e a Sônia ficaram mais relaxados.

Um mundo perfeito e maravilhoso!

Mas também um dia de FAXINA.

Eu e Sônia lavamos os cafofos, lavamos o banheiro, lavamos as caminhas, lavamos o “terreirão”... Lavamos, esfregamos, secamos... E estávamos tão felizes em poder fazer uma faxina na Terra dos Gatos Encantados, que faríamos isso todos os dias, se fosse preciso!

Noêmia preparou um super Banquete para nós (obrigada, Noêmia. Você nos proporcionou um dia perfeito!).

Acho que posso falar pela Sônia também... Montar um gatil nunca fez parte dos nossos planos. Tudo o que queríamos era castrar e cuidar, da forma que desse, dos Gatos Encantados.

Mas ver, depois de quatro anos, os nossos Encantadinhos protegidos, amados, bem alimentados (estão comendo ração Super Premium – Premier! – agora), com conforto e segurança, é algo indescritível.

Ração nova! Superpremium!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Algumas cenas...

Branquinho sempre por perto
Amamos nossas casinhas!
Amamos nosso carretel!

Amamos ficar na sombra!
Amamos ficar no sol!
Amamos apreciar a paisagem!
Amamos a varandinha do cafofo da frente!

Benvindo assustadinhoGooordo
Patynho
Quem será?
Tricolor Esmaecida meio assustada, ainda (mas quando não tem ninguém perto ela se solta)
Narizinho se assustou porque lavamos os cafofos
Cor-de-Rosa


Saber que fomos responsáveis por tudo isso (com a ajuda de um monte de gente e com a generosidade da Noêmia), nos deixa orgulhosas e muito felizes!

Orgulho de termos conquistado a confiança de tanta gente, orgulho de termos realizado o que se tornou um sonho para nós, orgulho de mostrar para todos vocês o que, juntos, conseguimos realizar!

André, dona Leda, Celina e Jamilli (minha mãe), obrigada por terem nos aturado durante todo esse tempo! Deve ter sido terrível ver que só falávamos na Terra dos Gatos Encantados por todo esse tempo.

Deve ter sido bem chato conviver com a gente... Nossas horas vagas direcionadas para esse projeto, nossa falta de atenção com a família... Mas hoje, vocês viram que “valeu a pena”!

Hoje, vocês viram o porque disso tudo. Vimos brilho nos olhos de vocês!
Obrigada, Noêmia... por tudo!

Obrigada aos padrinhos, aos que torceram, aos que acompanham as nossas “aventuras”.

Obrigada, Gatos Encantados, por existirem nas nossas vidas. Por terem nos dado uma meta e a realização de um sonho... Por nos mostrar que somos capazes de transformar sofrimento e abandono em um mundo maravilhoso.
Obrigada, obrigada, obrigada...

Acho que as fotos falam por si!

And I think to myself... What a wonderful world...
E eu penso comigo... Que mundo maravilhoso...