31 de jul de 2010

Gatos Encantados – Em Compasso de Espera...

Hoje, 31 de julho, fomos ao Parque.

Como todos sabem, por causa da falta de funcionários nos finais de semana, eu e Sônia estamos tentando estar o mais presente possível lá.
Quase todos os sábados vamos ao Parque para “tomar conta” dos Gatos Encantados.

Sobre a transferência dos Gatos, temos a declarar que estamos em compasso de espera.
As coisas com o abrigo onde pegaríamos uma “carona” para construir a Ala Encantada está enfrentando alguns entraves e, com isso, ainda não começamos a nos “movimentar” em relação à construção.

Mas vamos aos FATOS.

Fomos direto para a Cidade Fantasma. Pra variar, fomos recebidas pelos Quatro Mosqueteiros: Mãezinha, Vaquinha-Pai, Laranjinha e PPA (que está cada vez menos assustado e freqüentando o Cafofo!)

PPA
Banquete
Laranjinha e papai Vaquinha juntinhos!

Laranjinha ligou a sirene imediatamente. É indescritível essa sirene ligada.

Laranjinha e sua sirene





Ele olha nos nossos olhos, começa a miar e só para alguns minutos depois! É um miado contínuo... Parece que ele ao menos respira... rs
Impossível não se encantar com o Laranjinha!

Servimos o Banquete e fomos cuidar dos trabalhos “domésticos”.

O Cafofo estava bagunçado. As cobertinhas sujas e fora do lugar...

Recortei um cobertor meu e, agora, o Cafofo é COLORIDÍSSIMO! Super alegre, quentinho e aconchegante. Nada como cores quentes para aquecer um lugar, não é mesmo?

Cafofo colorido

O consumo de ração foi um pouco menor do que esperávamos. Mais tarde, descobrimos o porquê...
Colocamos um comedouro para a Escaminha e os filhotes em outro lugar e eles comeram nos dois lugares.

Bem... limpeza feita, gatos alimentados e comedouros reabastecidos, partimos para o Parque.

Dessa vez, fizemos um pouco diferente.

Fomos ver os gatos que ficam na entrada do Parque. Só vimos o Melancia. Mas verificamos os comedouros, que estavam com comida suficiente e continuamos a “vistoria”.

Melancia

Fomos para o Reduto da Escaminha e filhotes.
(conseguimos uma almofada de sofá e deixamos lá para eles... rs)

Comedouro para a Escaminha e os filhotes

Foi quando percebemos porque o consumo na Cidade Fantasma tinha sido menor... O comedouro estava abaixo da metade!

Caminhei pelo jardim dali e vi o tigradinho com branco que castramos recentemente junto com os irmãos. Claro que não deu pra fotografá-lo ali... O danadinho entrou mato adentro e eu só o vi por alguns instantes naquela hora.

Comedouro reabastecido, fomos até a colônia do outro brinquedo.

Lá, vimos três gatos. Esses estão quase obesos!!! Bem gordinhos mesmo!
Dois deles rolaram pelo chão pra gente. Verdadeiros barrigões pra cima e muito charme felino nesse rolar pelo chão.
Os outros estavam bem escondidos do sol.

Comedouro perto do brinquedo

Chegou, então, a hora do Vaquinha Miador... Essa coisinha mais querida do mundo!
Paramos o carro no cantinho dele e fomos para trás da oficina chamá-lo. Ele fica, realmente, no meio do mato!
A gente chama (com o psipsipsi) e ele responde de longe... e a gente continua chamando e ele respondendo até aparecer.
Ele comeu bastante... Só tinha metade do comedouro!
Demos um Whiskas Sachê pro Vaquinha, que abaixou a cabeça no pote e não conseguimos fazer uma foto da carinha dele!

Vaquinha miador de cara no sachê.

E fomos, enfim, ao Reduto da “tia Sônia”, que não trabalha mais lá... (mas ainda continua num outro setor do parque).

Lá, ficamos um pouco apreensivas.

A moça que coloca ração pra eles esqueceu de colocar o comedouro pra fora da sala ontem de noite!
Ela guarda por causa dos pombos. Tem muito pombo e eles se fartam com a ração dos gatos.

Não tinha um grão de ração pra eles. (claro que tem ração em vários outros pontos próximos dali... mas eles estão mal acostumados, né?)

Assim que paramos o carro, os gatos correram em nossa direção!

Percebemos rápido o que estava acontecendo e, enquanto eu telefonava para a moça para saber o que tinha acontecido, Sônia colocava ração para os gatos.

Bem, gatos alimentados, preparamos o Banquete. E, apesar de terem acabado de se fartar com a ração que a Sônia tinha colocado, o Banquete foi um sucesso!
Por causa do curto jejum, todos os gatos estavam por ali... Até a tímida irmã do Sialatinha (o fujão), ficou na espreita e participou do banquete.

Irmã do Sialata - ela é lindíssima!

O banquete (Sialata é tão clarinho que quase desaparece). Na foto de baixo aparece a irmã do Sialata, que nunca se junta ao grupo.

O Sialatinha (o fujão), a Sialata, os tigradinhos Mãe e Filhota, Patynho, Pretinho com a ponta do rabo branca, Pretinho magrelinho (que só gosta de ração seca), Tigrinha (esse nome eu dei agora!) e a absoluta Sophie... Enfim, estavam todos lá! (esqueci algum, Sônia?).

Preto com a ponta do rabo branca - sou, mas quem não é?
Patynho

A Sialata

Sophie, a absoluta!!!!!!!!!!!!!!!!

E era hora, agora, dos gansos e do gatinho do Quiosque.

Lá fomos nós... Carregando milho e saches para quem encontrássemos pelo caminho.

Não vimos o gatinho do Quiosque... Chamamos e ele não apareceu. Achamos que ele não vai mais pra lá. Não tem mais ninguém por ali. Certamente migrou para alguma micro-colônia.

Bem... fomos atrás dos patos e gansos.

Foi tranqüilo com os patos... eles adoraram ganhar milho. Mas os gansos, simplesmente ignoraram a nossa presença... O milho, então, um desprezo só!

Patos e gansos



Andamos quase o parque inteiro atrás dos gansos, tentando alimentá-los... e eles corriam da gente, como se estivessem dizendo: “Nããão... estamos com o papo cheio! Nos deixem em paz!”

Enfim, resolvemos desistir dos gansos por hoje. Deixamos eles em paz!

O gatinho que nos fiscaliza dar milho aos gansos e patos estava por ali... nos fiscalizando (creio que estava se divertindo às nossas custas).
Claro que ganhou Whiskas Sachê!

O gatinho fiscal

Voltamos para perto de Sophie... Não tínhamos a apertado o suficiente e voltamos para terminar o “serviço”.

Ficamos lá por um tempo, desfrutando da companhia de alguns Gatos Encantados e deixando que eles desfrutassem da nossa companhia. Achamos que eles devem sentir falta de “gente” por ali.

Depois de algum tempo, decidimos ir embora.

Abastecemos uma vasilha com bastante ração para os gatos dali, juntamos nossas coisas e partimos.

No caminho, vimos a Escaminha e o filho tigrado com branco (o que vi mais cedo de relance). Não vimos os outros dois filhotes recentemente castrados (o Laranjinha Primo e a que se parece com a minha Catarina). Ficamos felizes por ver a Escaminha! Ela está linda e não parece estar grávida...

Escaminha e o filho querendo se esconder. Tem uma escada atrás dessa construção e eles subiram! E nós atrás!!!!!!!!!!!!



Tigrada cor-de-rosa

Na próxima ida ao Parque, iremos “armadas” para capturar algum gato.

A Escaminha está em nossos planos, assim como o Sialatinha (o fujão), que já está se aproximando um pouquinho da gente.
E ainda tem um gato visitante que fica na frente do Parque. Hoje ele deu uma “passadinha” por lá. Eu nem o vi. Mas Sônia disse que é um gatão enorme e lindo!

Enfim, tirando as fotos lindas que conseguimos fazer hoje, não temos nenhuma novidade para contar.

Esperamos que, durante essa semana, coisas boas aconteçam e a gente tenha novidades pra contar sobre a transferência dos Gatos Encantados.

Contamos com a torcida de vocês... E, assim que arrumarmos o Bazar Encantado, com as novidades que estamos preparando, vamos, realmente, pedir ajuda... Pois vamos precisar...

OBS.: Não sei o que deu na minha câmera, que registrou as fotos como dia 30/07/10... Isso tudo foi no dia 31/07/10!

25 de jul de 2010

Gatos Encantados – Um dia de cada vez...

Ontem, 24 de julho, fomos ao Parque.

Levando um monte de idéias, resoluções, aflições, “medos” e muita coragem, além de ração e petiscos...

Nosso grande “companheiro” Gilson, um dos administradores do Parque, estaria lá! Isso é sempre garantia de uma boa conversa e informações de muita valia para podermos nos organizar.

Mas, primeiro, fomos até a Cidade Fantasma 1, o estacionamento da Faculdade.

Os Quatro Mosqueteiros estavam lá, como sempre, tomando um sol em frente ao Cafofo tranqüilamente.

A Mãezinha estava dentro do Cafofo e saiu assim que ouviu o barulho do carro...
PPA, Laranjinha e Vaquinha-Pai já estavam do lado de fora.

Está tudo um pouco diferente... A frente do Cafofo está toda capinada e dá uma melhor impressão.

Frente do cafofo, agora tudo capinado

Laranjinha ligou a sirene, Mãezinha e Vaquinha-Pai ameaçaram umas mini-sirenes e PPA ficou na espreita... rs

Banquete servido, partimos para a limpeza e reabastecimento do Cafofo.

Banquete para os Mosqueteiros

O consumo de ração foi bem grande. Ainda tinha ração para uns 2 dias, o que nos tranqüiliza. Pois sabemos que estamos deixando comida suficiente para todos os freqüentadores do lugar.

O “dormitório” está sendo muito bem utilizado... As cobertinhas estavam sujinhas e bastante mexidas. Trocamos as cobertas sujas por outras limpas e levamos as sujas pra lavar.
(queria muito saber quem dorme onde... rs)

Antes de trocarmos as cobertinhas
Os gatos da Cidade Fantasma estão lindos. Bem gordinhos e tranqüilos.

Mãezinha tomando banho... irresistível

E partimos para o Parque.

Fomos direto encontrar o nosso amigo Gilson e conversamos muito sobre o futuro próximo dos gatos de lá. Chegamos a conclusão que temos algum tempo para organizar a transferência dos gatos e teremos tempo para a construção da Ala Encantada sem grandes aflições.

Só não podemos perder tempo. Tudo dará certo!

Vimos o Júnior, o Branquinho, Melancia e uma tigradinha(o) que ainda não está castrada(o). Mas não era dia de tentarmos capturar nenhum gato.

Branquinho e Júnior

O nosso veterinário (amigo e companheiro!!!) está com a clínica em obras e nos pediu algumas semanas de “folga”.

Fomos, então, percorrer as colônias.

As funcionárias que ficam no Parque de segunda a sexta estão abastecendo os comedouros direitinho!

Todas as colônias estavam com os comedouros cheios.

O único que não estava era o que fica onde vivem os nossos três últimos castrados (filhos da Escaminha). Mas eles comem no estacionamento da Cidade Fantasma.
Abastecemos o comedouro e ficou mais um ponto de alimentação para eles. Esses estão “bem”... rs Têm comida à disposição em dois lugares... rs
Não vimos os gatos... Mas sabemos que estão bem e comendo bastante.

O Vaquinha Miador parecia estar nos esperando... Quando passamos em frente a “favelinha” onde mora, ele estava sentado bem na entrada. Paramos o carro e fomos abastecer o comedouro pequeno (só dele) e dar petiscos. Sônia aproveitou para dar uma apertadas nele.

Vaquinha miador e o potinho que é só seu!!

Aí, fomos para o Reduto da “tia” Sônia. Tudo tão deserto... Mas os gatos estavam deitados no pátio tranqüilamente.

Deve ser muito bom ser gato. Para eles, é o paraíso... Não se sentem ameaçados por absolutamente nada. Comida, abrigo, silêncio... Tudo que um gato gosta!

Sophie “descolou” uma cadeira e assumiu o seu posto de “rainha”. Fica deitadinha em seu “trono”, olhando tudo de cima... rs.

Sophie (a rainha gostosa) no seu “trono”

Patynho estava lá, lindo e gordinho... Assim como todos os outros... O Pretinho com a ponta do rabo branca, as tigradinhas Mãe e Filhota (sempre juntinhas), o Pretinho Magrelo (que não gosta de Whiskas Sache!!!)...
Vimos a irmã do Sialata (esse danado que foge da gente)... Ela está muito linda.
E o safadinho do Sialata participou do banquete!!

Banquete!!!!!!!!!!!!!

Eu e Sônia não podíamos nos mexer... senão ele fugia. Mas voltava assim que ficávamos feito estátuas.

Aí, fomos até o quiosque. Lá, encontramos a Sialata (essa gata já deve mais de 4 anos!) e ela está linda! Ganhou um Whiskas Sache e logo depois apareceu a tigradinha do Quiosque... que ganhou o petisco também!

Sialata fêmea
Tigradinha do quiosque em dois tempos: papando e nos seguindo


E chegou a hora dos gansos, patos e galinha. Jogamos milho pra eles. Os patos comeram bastante. Mas os gansos começam a comer e logo viram as costas pra ir embora. Estão lindos.

Gansos, patos e galinha

Enquanto alimentávamos os patos, um dos gatos que fica ali por perto foi “fiscalizar” a alimentação dos patos... Ficou nos observando de cima de uma ponte.

Gatinho fiscalizando

Aliás, temos que providenciar a doação de 6 gansos, dois patos e uma galinha.
Se souberem de alguém que os queira, por favor, avisem-nos.
Mas não sabemos como capturá-los Quem quiser terá que providenciar a captura e transporte deles, ok?

E chegou a hora de irmos embora...

Acho que posso falar pela Sônia também... Sempre saímos de lá com sentimentos confusos... Um grande alívio de vê-los bem, alimentados, com abrigo, tranqüilos... e apreensivas por sabermos que eles ficam muito sozinhos lá.

Apesar de termos a mais profunda certeza que para os gatos, de um modo geral, essa seria a vida “perfeita”, quase no habitat natural deles, por termos gatos em casa, achamos que todos os gatos do mundo merecem uma cama quentinha, afagos, e a companhia de humanos...

Mas eles estão bem! E é isso que importa!

Era tanta foto linda que resolvi montar um painel

Aproveitando a “ocasião”, lembramos a todos que temos uma Ala Encantada para construir e garantir a segurança dos Gatos Encantados em um futuro muito próximo.

Essa semana, eu e Sõnia vamos atualizar o Bazar Encantado, com algumas novidades lindas...
E contamos com todos para transformar nossos produtos em cimento, blocos de concreto, telhas, telas, canos...
Se tiverem que dar um presente, lembrem-se do Bazar Encantado, ok?

10 de jul de 2010

Gatos Encantados – Dia tranquilo... Estão todos bem!

Hoje, 10 de julho de 2010, fomos ao Parque.

O legal é que, por causa do problema da transferência dos Gatos Encantados, recebemos uma visita muito especial lá.

Vou tentar ser breve:

Como já disse, a veterinária dos meus gatos está cuidando de um abrigo e, por causa de maus tratos dados aos animais de lá, ela e um grupo de voluntários criaram uma ONG e GANHARAM um terreno, onde estão construindo um abrigo, ou melhor, um RECANTO decente para os animais.

Como o terreno é bastante grande, nos foi permitido construir uma ALA ENCANTADA lá.

Os Gatos Encantados não vão para um abrigo.

A colônia inteira será deslocada para um espaço confortável e devidamente planejado para que eles não se estressem demais com a transferência.

Na ALA ENCANTADA só ficarão os Gatos Encantados.

Lá, eles terão espaço, cafofos, comida e, o que eles não têm no parque, acompanhamento veterinário, além da dedicação que eu e Sônia sempre dispensamos a eles.

Bem, hoje uma voluntária do no novo Recanto foi nos visitar e conhecer os Gatos Encantados. A Élida (obrigada pela ajuda de hoje!) nos honrou com a presença e nos ajudou muito na distribuição de ração pelo parque.

Marcamos com a Élida na entrada do estacionamento da Cidade Fantasma. Quando chegamos, ficamos supresas com a cena que vimos...rs
A Élida estava sentada na guarita dos seguranças, batendo um super papo com um deles, que nos cumprimentou efusivamente (como sempre faz).

O segurança fez “sala” pra Élida enquanto não chegávamos!

Ficamos felizes com o fato da Élida ter sido tão bem tratada pelos seguranças.
Pois isso foi um sinal de que fizemos tudo “direitinho”... Conquistamos a simpatia e o respeito das pessoas que, de uma certa forma, nos ajudam a proteger os gatos de lá.

Élida visitando os Encantados

Bem... Fomos, então, cuidar do Cafofo e dos gatos da Cidade Fantasma.

O consumo da ração foi bem grande em uma semana. O que confirma a hipótese da família da Escaminha comer lá no Cafofo. Afinal, os três filhotes castrados voltaram na semana passada, né?

As caminhas bem remexidas comprovaram que foram aprovadas e estão sendo muito bem usadas por eles.

O cafofo está sendo utilizado!!!!

Claro que o Laranjinha apresentou sua “sirene” para a Elida.

Os Quatro Mosqueteiros, Vaquinha-Pai, PPA, Mãezinha e Laranjinha, parecem saber quando a gente vai chegar. Ficam “a postos”.
Eu não consegui ver, mas a Mãezinha estava DENTRO do Cafofo!!!

Servimos o Banquete, desligando a “sirene” do Laranjinha, limpamos o Cafofo, abastecemos os comedouros e os bebedouros e fomos para o Parque.

Banquete na cidade fantasma

Estávamos muito aflitas com a situação dos gatos de lá, apesar de termos total apoio da direção do Parque. Mas os funcionários que colocavam ração nos finais de semana foram demitidos, né?

Compramos comedouros grandes para deixar nas microcolônias com ração para os finais de semana e começamos a distribuí-los.

A primeira parada foi na frente do Parque.

Comedouo da frente do parque

Vimos o Melancia (que é fêmea), e demos Whiskas Sache para ela.

Melancia
Vimos, também, esse gatinho que falta ser castrado

Nesse momento, como num sonho, ouvimos chamar nossos nomes... Eram todas as funcionárias do Parque!

Eu e Sônia nos emocionamos muito. Corremos para abraçá-las. Sabemos que elas perderam seus empregos e são pessoas muito especiais para nós.
Mas, como nem tudo na vida é ruim, elas foram contratadas para a manutenção da casa de show que ainda funciona no Parque.
Terão trabalho por mais algum tempo nas sextas e sábados de manhã.

Essa foi uma excelente notícia!!! Elas terão mais tempo para arranjar outro trabalho e vão continuar nos ajudando a cuidar dos gatos aos sábados!

Elas foram embora e nós continuamos a distribuição dos comedouros.

Fomos para o lugar onde vive a família da Escaminha. Colocamos um comedouro grande lá. Aproveitei para dar uma volta até o lugar para onde fugiram os filhotes quando foram devolvidos... Consegui ver a Tigradinha (que se parece com a minha Catarina), deitadinha num matinho... Claro que ela fugiu antes que eu pudesse ligar a câmera.
Mas a ração que deixamos lá no dia que os devolvemos tinha acabado (mas eles comem no Cafofo... é bem pertinho de lá).

Aí, partimos para o antigo reduto da “tia” Sônia.

Todos os gatos estavam lá. Lindos... alheios a tudo. Deve ser bom ser gato. Ficam alheios a tudo mesmo...

Colocamos 2 comedouros grandes lá. Vai ficar mais fácil para os poucos funcionários que ficaram. São poucos funcionários e muitas colônias. Se puderem repor a comida de 2 em 2 dias, será muito mais fácil pra eles. E os gatos não correrão o risco de ficar sem ração!

Comedouro do ex reduto da tia Sônia

Servimos o Banquetão. Foi curioso que alguns dos gatos preferiram comer a ração seca que servimos para o Pretinho que não gosta de Sache...

Banquete!!! Ração seca e misturinha de ração seca úmida


Lá estavam a Sophie (linda e apertável, como sempre), o Pretinho com a ponta do rabo branca (cada vez mais apertável), outros pretinhos que a gente não consegue saber quem é quem, Patynho (cada vez mais lindo) e as tigrinhas mãe e filhota.
Dessa vez tiramos fotos lindas deles!

Sophie

Patynho
Tigrinhas mãe e filhota

Consegui um big close do Pretinho com a ponta do rabo branca de arrepiar, uma foto linda das tigrinhas mãe e filhota e fotos de cada um dos outros.

Gato preto com a ponta do rabo branca

Vimos, de longe, a linda irmã do Sialata Fujão. Não deu tempo de fotografá-la... Mas a gata está mais linda a cada dia!

Ah, a Sialata deu o ar da sua graça, no alto de uma pedra.

Sialata na pedra

Depois, fomos levar Whiskas Sache para a gatinha do quiosque e, no caminho, a Sialata surgiu miando e ganhou um Whiskas Sache também...

Gatinha do quiosque


Depois fomos ver o Vaquinha Miador, na favelinha. Claro que o chamamos e ele veio, de longe, miando... Um fofo!
Pra ele, que vive sozinho ali, com a companhia esporádica do Sialatinha fujão, deixamos um comedouro menor.
Mas, mesmo que não seja suficiente, ele sabe onde tem bastante comida. Ele é freqüentador do Reduto da “tia” Sônia.
Ganhou um Wiskas Sache (pra variar...) e ficou bem feliz por ali.

Vaquinha miador

Continuamos a distribuição dos comedouros.

Mas antes fomos jogar milho para os gansos... nem ligaram... fiquei jogando milho pra ninguém... comeram um pouquinho e foram passear... rs

Angela alimentando os gansos... mas os gansos não deram a mínima!!!!

Deixamos um comedouro grande na outra colônia. Mas só tinha uma gata por ali. Não vimos os outros. Mas deu pra tirar uma foto da gatinha “aprovando” o comedouro.

Comedouro aprovado

E chegou a hora de irmos embora. Com o coração mais leve por saber que as funcionárias continuarão mais algum tempo no Parque, fomos até a frente do Parque (temos que pedir que abram o portão para sairmos).

No caminho, vimos o Sialata Fujão (ainda vamos pegar esse danadinho...)

Sialata fujão

E aí, vimos o Júnior!!! Lindo!!!

Júnior - esse gato foi o primeiro que vimos no parque, no fim de 2007!!!


E vimos, também, o tigradinho que ainda não castramos!!! Nosso próximo “alvo”!

O Parque, sem movimento, é muito triste. Um deserto.

Para os gatos, sinal de “nenhum risco a vista”... Para nós, uma imensa tristeza e uma sensação angustiante de solidão.
Porém, foram reconfortantes as notícias que recebemos das nossas amigas. Não são apenas as funcionárias do Parque. São, realmente, nossas AMIGAS.

Na saída, ainda vimos o laranjinha sobrinho

Foi um dia tranqüilo... Estão todos bem!

E esperamos, do fundo do coração, que a Élida tenha tido a certeza que desenvolvemos, ali, um trabalho sério, digno da confiança da ONG que montaram e que os Gatos Encantados não serão um “peso” a mais para elas.

Esperamos que ela tenha percebido o quanto aqueles gatos são importantes para nós, o quanto os amamos e que não mediremos esforços para que tudo dê certo.