27 de dez de 2009

Gatos Encantados: Cafofo novo e visitas ilustres

Ontem, 26 de dezembro, foi um dia muito especial.

Depois de DOIS anos de muita conversa, paciência, persistência e seriedade, conseguimos a CHAVE de uma das lojas fechadas do terreno da Faculdade.

O Campus da Faculdade fechou e as pessoas que alimentam os gatos de lá foram deslocadas para outro lugar. O que nos deixou muito apreensivas!

Quem cuidaria da alimentação daqueles gatos? Claro que podemos contar com a boa vontade do pessoal do Parque. Mas eles têm o trabalho deles e pouco tempo para dedicar aos gatos.

Eu e Sônia ficamos muito apreensivas e, na maior cara de pau, pedimos a chave de uma das lojas... E não é que deu certo???

A loja tem porta de quadrados de vidro e pensamos em retirar um dos vidros e colocar comida, água e caixas de papelão dentro da loja, onde a comida já era colocada na “varandinha”.

Bem... Fizemos uma convocação geral para conseguirmos ajuda na faxina. A época não é boa, né? Principalmente nos últimos dias de votação da Playlist que vai ajudar o Adote Um Gatinho (nós também estamos votando a beça!!!).

Ainda assim, recebemos uma super ajuda. Claudete e a filha, Patrycia, foram nos ajudar e ainda levaram petiscos!!!

Foi uma visita ilustre aos Gatos Encantados e uma ajuda fundamental para mim e para Sônia!

Os fatos, agora:

Comprei um comedouro grande e muitos potinhos e bacias (um presentinho de Natal meu para eles!), Sõnia levou vassoura e ração. Panos de chão, esponja, detergente... Ou seja, fomos armadas para um faxinão!

Sônia passou na clínica e pegou o Vaquinha Filho, devidamente castrado, para levarmos de volta pra “casa” e partimos para o Parque.

Lá, encontramos a Claudete e a Patrycia e soltamos o Vaquinha Filho, que correu feliz ao encontro da casa que deve “chamar de sua”.

Soltando o Vaquinha Filho

Depois fomos para o Reduto da “Tia Sônia”, onde montamos o Banquete de sempre. Os Gatos de lá não nos decepcionaram... Mostraram para as visitas o quanto gostam do banquete e como já conhecem o carro da Sônia!

Banquete!!!!!! Dessa vez tinha latinha de whiskas com pedaços, presentão da Claudete e Patrycia!!!

Claudete e Patrycia afofando a Sophie (Sussu, para os íntimos)

Fizemos um “tour” pelas micro colônias do Parque com as visitantes e fomos buscar a nossa CHAVE da loja!

Pela primeira vez, o supervisor do Parque falou com a gente! Ele sempre nos vê por lá e mal nos olha... Mas dessa vez foi diferente. Conversamos e ele foi super simpático com a gente.

CHAVE em punho, fomos para a Faculdade.

A loja é ótima! Tem o salão, uma saleta, banheiro e até uma cozinha! Dá até pra morar lá! Rsrsrs

Começamos a faxina... Muita água no chão, muito detergente, muita esfregação (achamos mais 2 vassouras e um rodo esquecidos lá).

Patrycia, Claudete e Angela na faxina

Prateada, PPA, Laranjinha, Vaquinha Pai... todos super curiosos! Não estavam entendendo tanta movimentação.
Os mais tímidos, como sempre, devem ter ficado escondidos só observando.

PPA de loooooo0nge, como sempre...

Ficamos tristes por não ver, de novo, a Mãezinha... Ela não apareceu.

Colocamos água, ração e Whiskas Sache pra eles e voltamos ao trabalho!

Claudete e Patrycia foram incansáveis! Carregando baldes de água, esfregando, puxando água... Uma ajuda importante e alegre!

Sim... estávamos felizes! A alegria de ter um lugar seguro para colocar bastante comida (pois não tem mais quem os alimente diariamente, né?) é um grande alento!

Não tínhamos planos de captura dessa vez. Pois sabíamos que seria um trabalho duro e não dá pra fazer tudo de uma vez.

Bem... Limpeza feita, começamos a distribuir os potes de comida e água.

Decidimos que a comida ficaria no quarto, junto com as caixas de papelão (vai que eles queiram tirar uma soneca depois de comer, né?). A água, deixamos na sala.
No banheiro, colocamos um estrado (que também achamos esquecido por lá) no Box e colocamos o sacão de ração em cima.
Na cozinha, apenas fechamos a porta... Não precisamos de tanto espaço.
Na varanda, perto da abertura da porta (o vidro retirado), colocamos um pote de ração e um de água, para que eles aprendam o caminho do CAFOFO.

Exaustas, suadas e felizes, encerramos o Dia da Faxina.

Tcharam!!!! Cafofo arrumadinho!!!!

Depois da faxina, tão lindinhas!!! Eu estou medonha (Sônia, nem queria colocar a foto, humpf!!!!)


Saleta com água, varandinha arrumada e porta sem vidro para os gatos poderem entrar.

Ali nos despedimos da Claudete e da Patrycia (nosso muito obrigada para as duas!) com a promessa de novas visitas aos Gatos Encantados!

E, na nossa próxima ida ao Parque, esperamos encontrar os gatos ambientados ao CAFOFO, ver a Mãezinha e capturar mais algum gato...

Dividimos com cada um de vocês essa conquista e a alegria de, enfim, termos uma estrutura para os Gatos Encantados.

20 de dez de 2009

EMERGÊNCIA ENCANTADA - Estamos com problemas

Pessoas,

Como todos sabem, a colônia dos Gatos Encantados é FeLV.

Há algum tempo, recapturamos um gatinho preto (que está na casa da Sônia) que estava com muitas falhas na pelagem e algumas feridinhas pelo corpo.

Levamos ao veterinário e descobrimos que ele estava com FUNGO.

Ele foi medicado e cuidado com o dinheiro que arrecadamos com as vendas dos nossos chaveiros e outros produtos que fazemos para vender e com doações pessoais (minha e da Sônia) e de alguns poucos, mas fiéis, colaboradores.

Ele já ficou bom do fungo.

Mas, há 3 semanas, ele apresentou sintomas severos de rinotraqueíte.
Voltou ao vet e iniciou um tratamento forte para combater a doença.
Mas ele não reagiu ao tratamento.
E a medicação foi trocada.

Melhorou um pouquinho, mas continuou não respondendo bem ao tratamento.

Voltou, de novo, ao veterinário e, agora, temos que fazer um monte de exames e trocar toda a medicação dele.

Com a economia que fazemos com a doação dos 100 quilos de ração que ganhamos para eles, achávamos que conseguiríamos bancar todo o tratamento.

Mas todas as nossas reservas financeiras estão se esvaindo rapidamente.

Não gostamos de pedir doações de dinheiro, mas o tempo está curto e o dinheiro está acabando... Mas precisamos de AJUDA.

Por favor, olhem no meu perfil e no perfil da Sônia, no ORKUT, os nossos chaveirinhos e produtos.

Se puderem, comprem os produtos do Bazar Encantado.

Precisamos de toda a ajuda possível nesse momento. Não vamos, de forma alguma, deixar de cuidar desse gatinho.

Aceitamos, inclusive, ajuda para quem possa nos ajudar a vender e divulgar os nossos produtos.

É realmente uma EMERGÊNCIA.

Se alguém quiser ajudar doando latinhas de Recovery ou A/D, será ótimo.

Ou se alguém puder pagar um dos exames dele, será uma ajuda e tanto.

Qualquer forma de ajuda será super bem vinda.

Por favor, ajudem-nos a cuidar do Pretinho Encantado!

Estamos a disposição para explicar melhor o que está acontaecndo.

Agradecemos qualquer tipo de ajuda.

Update by Sônia:

Vou fazer um relato:

Há duas semanas percebi que o gatinho estava com a respiração diferente... isso foi em um domingo de manhã. Imediatamente, o levei à clínica Bichos e Caprichos.

Ao exame clínico, foi identificada infecção no trato respiratório. Pulmão limpinho.
Foi inciado, de imediato, o tratamento (azi....). Para isso, tive que comprar o antibiótico na clínica mesmo, já que era domingo e as pet shops estavam fechadas. Tive que comprar, lá também, uma latinha de a/d, já que percebi que el não estava comendo.
Começou, também, nebulização e uso de colírio.

Na sexta-feira seguinte foi feito hemograma e no domingo o levei para revisão. A resposta ao antibiótico foi nenhuma... então, foi prescrito outro antibiótico (zyn....), antiinflamatório e continuar colírio e nebulização.

Percebi que o gatinho melhorou bem. Apesar de não ter voltado a comer sozinho; ele tem consumido uma lata de a/d por dia, dividida em pequenas porçoes, dadas com seringa.

Ontem, foi feito novo hemograma e hoje, na revisão, a veterinária observou que a resposta foi muuuuito menor do que a esperada.

Pediu que fizéssemos rx de tórax para identificar se tem alguma massa no pulmão (suspeita de linfoma). Novamente, vamos ter que fazer hemograma no fim da semana para ver se a nova medicação prescrita teve mais resultado.

Mudou o antibiótico e vai ser dada uma medicação amnipulada também.

A veterinária gostaria de inicar o uso de retrovirais, mas, para isso, quer que façamos o teste de FIV/FeLV; apesar de ele vir de uma colônia FeLV, ela precisa confirmar para prescrever essa medicação.

12 de dez de 2009

Gatos Encantados – 12/12 - De grão em grão...

Hoje o dia foi longo... e produtivo!

Eu e Sônia marcamos de ir um pouco mais cedo para o parque.

Tínhamos que pegar a Ferinha Tricolor no veterinário e levar para o parque... tínhamos que ir buscar a doação da ração (que é um bocado longe) e tínhamos que, pelo menos tentar, capturar algum gato...

Dia de “quase sol”, um calor de cozinhar, um trânsito danado... Mas, cuidar desses gatos foi uma escolha nossa, né?

Então, chega de “reclamar” e vamos aos fatos!

Como vocês sabem, a Sônia está com um pretinho “pelado”, por causa de fungo, na Cat Caverna da casa dela...
Essa semana, o Pretinho apresentou sintomas de Rinotraqueíte e Sônia correu com ele para o veterinário.
Foi muito preocupante, mas já está tudo sob controle.
Sônia está alimentando ele “na marra” e aplicando nebulização.
A pelagem já está quase boa de novo e ele já ia voltar para o Parque... Mas o Pretinho ganhou umas semaninhas extras de cafofo.

Bem, depois da Sônia alimentar, medicar, “nebulizar” e cuidar o Pretinho (ela acordou mais cedo que eu... tenho certeza!), nos encontramos e fomos buscar a Fera Tricolor na clínica.
Diga-se de passagem que ela aterrorizou os tratadores da clínica! rsrsrs

Coisa fofa! Adora a nebulização!!




Enfim, gata no carro, lá fomos nós...

Chegamos no Parque e fomos soltar a Fera... quer dizer, a gata. Não deu tempo de fotografar... Ela saiu correndo para dentro do buraco, bem feliz. Nem olhou pra trás! rs

Fomos para o “Reduto da tia Sônia” e montamos o tradicional Banquete dos gatos de lá. Não canso de dizer o quanto eu adoro essa parte! Hoje os gatos miavam ao meu redor (num raio de 5 ou 6 metros de distância), super impacientes com minha demora em servi-los! Rs

Aí, resolvemos ir buscar a nossa doação de ração... É longe... muito longe!
Claro que nos perdemos no caminho de ida, mas conseguimos chegar.

Carro abastecido com 100 quilos de ração, voltamos para o Parque. Claro que nos perdemos (duas vezes!) no caminho de volta, mas chegamos.

Descarregamos o carro na “tia Sônia” e fomos para o terreno da Faculdade.

Nós tínhamos certeza que iríamos lá só para “faxinar” o lugar onde fica a comida, colocar ração, trocar água e dar petiscos... pois já era tarde (umas 3 horas da tarde) e o sol e o calor estavam castigando a gente (que dirá os gatos, né?).
Para nossa surpresa, quando chegamos no lugar onde fica a comida, houve uma “debandada” de gatos... Eram os “nossos” castradinhos correndo de um lado para o outro (fugindo da gente!).

Vimos o Vaquinha-Pai, a Cor-de-Rosa, o Laranjinha, a linda Prateada (que veio exigir o Whiskas Sache dela), vimos o PPA... Todos ganharam petiscos.

Porém, não vimos a Mãezinha, o que sempre nos deixa aflitas. Queremos acreditar que ela estava passeando.

E vimos a Tigradinha Fujona e o Vaquinha-Filho!

Sônia montou a armadilha... Eu, pra ser sincera, não achei que iríamos conseguir capturar algum gato hoje, e fui fazer a “faxina”...

Peguei uma vassoura e acabei jogando água no chão do lugar onde fica a comida. Enquanto eu esfregava o chão, Sônia vigiava a armadilha.

Eu não dei muita bola, não... Fiz barulho, varri, esfreguei, joguei água...

E, de repente, ouvi o barulho da armadilha atrás de mim!

Sônia correu para a armadilha já com a caixa de transferência e eu corri para o carro para pegar a colcha pra cobrir a gaiola.

Foi o Vaquinha-Filho que entrou na armadilha!

Vaquinha já no veterinário

Tão lindinho... tão assustadinho... mas se acalmou (ou se conformou) depressa.

Terminei de colocar ração e água para os gatos de lá correndo e guardamos os nossos apetrechos de captura.

E a nossa jornada de volta para a Clínica, com o Vaquinha-Filho “debaixo do braço” começou.

Como já disse, um calor de rachar, no meio do engarrafamento, bateu uma sede quase insuportável em mim e na Sônia. E nada de um posto de gasolina com uma lojinha salvadora no caminho... Quando estávamos à esquerda, o posto estava à direita... E foi assim até quase “morrermos de sede”.

Já estávamos delirando de sede, quando um posto salvador “apareceu”. Saí do carro ainda andando para comprar água... rs

Parecíamos duas loucas (parecíamos???) agarradas em garrafas de água.
Mas já não ligamos para isso... já acostumamos a parecer doidas.

Água! Água!! 1 litro e meio de água para cada uma!!!

Enfim, eram quase 7 horas da noite quando chegamos na clínica.

O que pode parecer sacrifício e maluquice pra muita gente, pra mim e pra Sônia é sempre um dia feliz.
Mesmo quando não capturamos nenhum gato, ir ao Parque, servir o banquete, servir os petiscos ver os gatos e saber que estão bem é um programa da melhor qualidade.

Fazemos isso com alegria. Sofremos, rimos, ficamos apreensivas, nos divertimos, ficamos exaustas, torradas pelo sol e calor... mas tudo isso faz parte da vida de quem escolhe esse caminho.

Claro que estamos preocupadas com a Mãezinha... Mas queremos ter certeza que ela está bem e que, em breve, a veremos na próxima ida ao Parque e daremos DOIS whiskas Sache pra ela!

Ah... a ração que ganhamos é a PITUKATS, da Nutriara (obrigada ao nosso benfeitor!!!). Os gatos estão adorando a ração, estão mais gordinhos e mais bonitos! A ração é boa (uma dica pra quem precisa alimentar colônias).

Desculpem o relato compridíssimo... Mas ficamos felizes pelo dia de hoje.
Pois achávamos que não iríamos “pegar ninguém”!

Totalizamos 59 gatos do parque castrados - 36 fêmeas e 23 machos, além de outros 4 do Barra Sul - 2 fêmeas e 2 machos e, agora, 2 fêmeas da igreja no shopping.


UPDATE em 13/12/2009

Gatinho preto não respondeu bem ao antibiótico... .

O hemograma mostrou que a infecção continua. Fomos fazer a revisão, hoje. A medicação foi mudada, espero que ele responda bem.

Dá uma angústia medonha, viu? Ele não quer comer e estou forçando a alimentação. Não está desidratado, mas perdeu 350 gramas e, agora, está pesando 2 quilos 950 gramas. No total perdeu muito peso; quando chegou, tinha 2 quilos e 400, foi para 3 quilos e 600 e agora deu essa baixada de peso.

A veterinária falou para dar uma lata inteira de a/a por dia; estou fracionando, porque é complicado forçar a alimentação e muitos aqui já passaram por isso e sabem como é difícil.

Ainda bem que ganhamos a ração no mês passado e esse mês para os gatos do parque (e, com certeza, nos próximos também) porque os cuidados com o gatinho deram uma bela derrubada no nosso caixa. Mas temos certeza que venderemos muitos produtinhos por esses dias e vai dar tudo certinho.