13 de abr de 2008

Mais uma AVENTURA ENCANTADA

Nesse sábado, 12 de abril, fomos, eu e Sônia, para mais uma “empreitada” no Parque...

Claro que antes de partirmos para lá, passamos na clínica veterinária para pegar os CINCO gatinhos que estavam castrados (3 fêmeas e dois machos), esperando para voltar ao lar...

Bem... 8 e meia da manhã, carro “cheio” e lá fomos nós.

Os gatinhos viajaram tranqüilos, dentro das caixas de transporte... até passarmos por um túnel barulhento. Eles começaram a miar... Dois deles, resolveram “conversar” durante a viagem. Um miava e o outro respondia.

Enfim, chegamos ao Parque. Retiramos as caixas de transporte e começamos a soltar os gatinhos... Como eles gostam de lá! Correram pra reconhecer o lugar... matar as saudades... Deixamos eles com comida e água à vontade e partimos para o resgate de mais gatinhos.

Soltando os gatitos encantados

“Armadas” das gatoeiras, nos deslocamos para onde sabíamos ter gatos não castrados.

Um sol de 40º, sem sombras a vista e nem uma brisa para amenizar o calor e ficamos, com as armadilhas montadas no meio do nada, onde estavam DOIS gatos, descansando nas únicas sombras disponíveis.

Por causa do sol e do calor, os gatos, espertos que são, estavam muito bem protegidos em alguma sombrinha fresca... Nenhum “desavisado” se aventurou a cair na nossa armadilha!

Depois de algumas horas e um bronzeado nem um pouco atraente (estávamos de camisetas!!!), resolvemos sair de lá. Fomos até a cozinha... Montamos as armadilhas... e nada...

Voltamos ao lugar inicial. Insistimos em pegar, pelo menos, um dos dois gatos que estavam por ali... (um pretão e um tigrado de rabão). Como somos persistentes, conseguimos pegar o tigrado! Ele se debateu muito... Estava muito assustado! Sônia, mulher prevenida, sacou do carro uma canga e cobriu a gatoeira! E o gatinho acabou se acalmando um pouco.

Tínhamos hora pra voltar, pois a clínica só aceita a entrada de animais até às 17 horas. Mas resolvemos tentar pegar mais um...

Fomos até um lugar que tem uma lanchonete, onde ficam alguns gatos... Tinha mais um tigradinho... Armamos a segunda gatoeira e, enquanto a Sônia ficou de tocaia, eu fui jogar carninha moída pra ele, até a entrada da armadilha... Esperto, o gato, tirava os pedacinhos de carne de dentro da gatoeira com a patinha... Até que não resistiu a um pedaço maior... e entrou!

Outro gatinho muito assustado! E eu saí correndo até o carro pra pegar outra canga (Sônia é super prevenida, né?) e cobrir a gatoeira. Ele também se acalmou um pouco.

Ainda tentamos pegar outra gatinha... Mas ela se negou a entrar na caixa de transporte. Acabou se dando bem... ganhou tantos pedacinhos de carne pra entrar lá, que encheu a “pança” e foi embora!!!!!

Estávamos exaustas, sedentas e famintas... resolvemos fazer um rápido lanche na lanchonete onde resgatamos o último gatinho...

Qual não foi a nossa surpresa!!!!!!! Três gatos cercavam o quiosque e ficamos olhando pra eles... e percebemos que os três já estavam CASTRADOS!!!! Todos tinham a orelhinha cortada!!! Aliás, vimos muitos de orelha cortada... todos mais gordinhos... Passamos da exaustão à felicidade num estalar de dedos!

No detalhe, orelhinha cortada. A cicatrização ficou meio "torta".

Ficamos emocionadas! Pois foi um sinal que nosso trabalho já aparece espontaneamente...

Falamos com o rapaz do quiosque... Pedimos que ele explicasse, pra quem perguntasse sobre os gatos, que eles estavam sendo castrados e mostrasse as orelhinhas, dizendo que era uma marcação de castração!

Ele nos contou que muitas pessoas perguntam sobre os gatos de lá... e que dificilmente escuta uma reclamação da presença deles vinda dos freqüentadores.

Isso foi mais uma boa notícia...

Enfim, voltamos à clínica e os gatinhos tiveram que ser sedados para serem retirados das gatoeiras... Muito ariscos e muito assustados... tadinhos... Desconfiamos se tratar de um casal...

Portanto, temos o prazer de anunciar que, com mais esses dois gatinhos, chegamos ao número de VINTE E UM Gatos Encantados castrados (15 fêmeas e 6 machos).

Muito obrigada a todos que nos apóiam e nos ajudam, financeira ou emocionalmente, nessa “empreitada”.

4 de abr de 2008

Dia 04 de abril - mais 5 capturados!!!!!!!!!

Hoje foi um looongo dia!

Recapitulando: na semana passada levamos dois gatinhos para castrar e teríamos que buscá-los na quarta-feira para levá-los de volta para “casa”.

No entanto, a Renata sugeriu que pedíssemos para o veterinário para ficar com eles (que são elas) mais dois dias. Assim, poderíamos levá-los de volta, hoje e tentar capturar mais... e ele topou!!!!!!!!!!!!!

Então, saímos da Tijuca de manhã cedo (carregadas de ração, 2 gatoeiras e 2 caixinhas de transporte), fomos para Copacabana buscar as gatinhas e, depois, pé na tábua para a Barra da Tijuca.

Na porta de entrada a Juliana se juntou a nós para participar da “aventura”.
Tia Ro nos recebeu com uma ótima notícia: havia capturado 3 gatinhos, que já estavam nos gaiolões, apavorados, tadinhos...
Cobrimos os gaiolões com uma colcha e eles se acalmaram um pouco.

Então, fomos soltar as gatinhas já castradas no local de sua micro-colônia (perto da Montanha Russa); abrimos as caixinhas para elas saírem: uma saiu correndo, só deu para fotografar o rabo; a outra estava mais assustadinha, mas logo saiu, também.

Gatinhas castradas saindo da caixinha de transporte

Partimos, então, para a captura de mais gatos.

Carrega gatoeira para lá, carrega gatoeira para cá...

Encontramos com a gatinha que havíamos acabado de soltar. Ela estava com outros dois gatinhos “inteiros” e juro que me pareceu que ela havia avisado a eles da “roubada”, pois eles não deram a mínima para a carninha que colocamos dentro da gatoeria!!!!!!!!!! Pode uma coisa dessas?

E carrega, de novo, gatoeira para lá e para cá...

Juliana e Renata de tocaia (gatoeria láááá no fundo)

Esta foto é para vocês terem idéia da altura do muro do parque; acho que tem uns 6 metros


Depois de algumas (poucas) horas, capturamos mais um. Mudamos para outro local e capturamos outro.

Dois gatos nas gatoeiras, hora da transferência dos três que estavam nos gaiolões para a caixinha de transporte (ainda bem que a Juliana tinha uma caixinha no carro). Sabe que até que foi fácil, desta vez? Acho que desenvolvemos uma técnica infalível (o esquema já postei da outra vez).

Gatos já na caixa de transporte. O pretinho se machucou um pouco, pois se debateu dentro do gaiolão; mas o vet vai cuidar bem dele.


Com cinco gatos capturados, colocamos tudo no carro (sei lá como coube) e partimos para Copacabana para serem castrados.

Gatinhos na gatoeira

Filhota

Rabuda
Missão cumprida (por hoje)!!!!!!!!!!!!!!!!